logotipo

domingo

19/11/2017

Publicidade

Exibir Comunicação
Testemunho
Publicada em Ter, 24/09/2013

Mara Soliver - Fé, cura e milagres

imagem

No dia 8 de março de 2008, Mara Soliver e seu namorado Gean Cardeky, haviam acabado de sair do trabalho e decidiram ir para Santo André, onde ele morava. Durante o trajeto, na rodovia dos Bandeirantes, em um cruzamento, um rapaz que estava de carro atingiu a moto do casal.

Com o impacto, Mara sofreu ferimentos gravíssimos: sua perna direita foi esmagada, seu rosto ficou desfigurado e teve danos na área do abdome. Ela ficou em coma por uma semana e, após acordar, ficou sabendo que tinha perdido a perna direita e que os médicos ainda lutavam para salvar a esquerda.

O médico também disse que seu rosto havia ficado bastante machucado e que plásticas poderiam melhorar o aspecto, mas não recuperar a sua aparência completamente, e, para completar, metade de seu útero teve de ser retirada, o que a impediria de ter filhos no futuro.

Foram longos 46 dias de internação e seis meses de fisioterapia. Um período de lutas e dificuldades, mas nunca de desânimo ou revolta. E, ainda no processo de recuperação, um milagre aconteceu: ela descobriu que estava grávida. De acordo com os médicos, o útero de Mara expulsaria a criança. Os meses se passaram e Mara teve sua filha de parto normal sem nenhum problema.

No dia 8 de março de 2008, Mara Soliver e seu namorado Gean Cardeky, haviam acabado de sair do trabalho e decidiram ir para Santo André, onde ele morava. Durante o trajeto, na rodovia dos Bandeirantes, em um cruzamento, um rapaz que estava de carro atingiu a moto do casal. Com o impacto, Mara sofreu ferimentos gravíssimos: sua perna direita foi esmagada, seu rosto ficou desfigurado e teve danos na área do abdome. Ela ficou em coma por uma semana e, após acordar, ficou sabendo que tinha perdido a perna direita e que os médicos ainda lutavam para salvar a esquerda.

O médico também disse que seu rosto havia ficado bastante machucado e que plásticas poderiam melhorar o aspecto, mas não recuperar a sua aparência completamente, e, para completar, metade de seu útero teve de ser retirada, o que a impediria de ter filhos no futuro.

Foram longos 46 dias de internação e seis meses de fisioterapia. Um período de lutas e dificuldades, mas nunca de desânimo ou revolta. E, ainda no processo de recuperação, um milagre aconteceu: ela descobriu que estava grávida. De acordo com os médicos, o útero de Mara expulsaria a criança. Os meses se passaram e Mara teve sua filha de parto normal sem nenhum problema.

Seu rosto, apesar das graves lesões, também se recuperou completamente sem deixar marcas ou cicatrizes e sua perna esquerda foi preservada. Para não esquecer nenhum detalhe e mostrar a todos como Deus é poderoso e pode atuar na vida das pessoas de uma maneira extraordinária, ela montou um vídeo com fotos, contando desde o acidente até a sua surpreendente recuperação e a gravidez, que jamais poderia vivenciar, segundo os médicos.

Hoje Mara e Gean são membros da Igreja Paz e Vida, Sede Nacional, fazem parte do ministério de casais e têm uma filha cheia de saúde, que completou 4 anos. “Tudo o que o homem disse ‘não vai acontecer’ o Deus do Impossível e de Milagres fez acontecer”, declara Mara.

Comentários

social

foto_entrevistas

Oficina G3 anuncia pausa na carreira

0

Qui, 28/09/2017

lançamentos

foto_entrevistas

Leonardo Gonçalves anuncia retorno

0

Qui, 16/11/2017

© 2009/2016 - Revista Exibir Gospel | Desenvolvido por Exibir Comunicação