logotipo

sexta

20/10/2017

Publicidade

Exibir Comunicação
Entrevistas
Publicada em Qui, 15/12/2016

Profano X Sagrado

3173

Profano X Sagrado

O mundo corporativo começa a se render à “mão forte” de Deus

por Mariana ACIOLI

Da redação - O mundo corporativo sempre foi conhecido como o reino da racionalidade, da frieza, dos números e resultados. Desde meados da década passada, porém, mais e mais executivos andam falando de coisas como "alma da empresa", "missão social", "ecologia dos negócios". É uma mudança e tanto. Ninguém desdenha, é claro, a mão invisível do mercado, mas, parece não existir dúvida entre eles que mais forte que ela é a mão de Deus.

Algumas pessoas quando pensam em Deus imediatamente dividem a vida em profano (secular*) e sagrado. Deus é assunto de igreja, negócio é assunto profano...Deus é assunto de clérigo, negócio diz respeito à competição econômica enfrentada todos os dias pelos tubarões capitalistas.

Se você pensa assim, acompanhe a entrevista exclusiva com o mestre em Ciências Bíblicas pelo Calvary Theological Seminary, pastor e diretor – executivo do ministério Verdade Bíblica, Leandro Tarrataca, e saiba que ainda esta vivendo na pré-modernidade porque dados estatísticos demonstram claramente que Deus faz muito bem aos negócios.

EXIBIR GOSPEL. Por que somente agora o mundo corporativo começa a aceitar Deus?

LEANDRO TARRATACA. Quando estudamos o comportamento social aprendemos que no período pré-moderno o homem era místico acreditava em qualquer coisa, a visão da vida era permeada por crenças em seres elementares, a busca pela pedra filosofal, entre outros. Depois tivemos o período pós-moderno que consistia, pelo menos em tese, na negação da fé, na busca de provas cientificas e desenvolvimento tecnológico. Acreditava-se inclusive que o homem moderno não mais acreditaria em Deus. Bem, esta influência foi tão grande que durante anos o humanismo buscava manter Deus “fora” de qualquer área social inclusive do mundo dos negócios. No entanto, Com a chegada de um novo período, chamado pós-moderno, o homem se frustrou consigo mesmo e compreendeu que para vida fazer sentido é necessário mais que tecnologia e ciência é preciso ter um relacionamento com Deus.

EG. De que forma é possível “colocar” Deus nos negócios?

TARRATACA. É muito importante lembrar que antes de colocar Deus nos negócios é preciso colocar Deus na própria vida. Ou seja, tudo começa com um relacionamento individual com Deus, por conseguinte se desdobra na presença de Deus nos negócios.

EG. Deus dá sentido aos negócios e ao trabalho?

TARRATACA. A resposta a esta questão é muito semelhante a anterior, Deus dá sentido a vida e assim o trabalho e os negócios começam de fato fazer sentido.

EG. A falta de Deus pode gerar crise na vida corporativa?

TARRATACA. Nos últimos anos os “gurus” do mundo corporativo têm procurado apresentar formas alternativas de gerir negócios, de fato o sucesso tem sido atribuído àqueles que dirigem seus negócios com uma atitude servidora. Isto é, pessoas que resolveram a questão do ego, que se vêem como membros de um mesmo time. Se você tirar Deus deste quadro, é muito difícil imaginar liderança servidora, ou pessoas abnegadas que já resolveram as questões do ego. Resultado? Crise de relacionamentos que resultam em crises financeiras e institucionais.     

EG. De que forma, profissionais tementes a Deus, podem beneficiar às corporações?

TARRATACA. Aqui tenho que plagiar o apóstolo Paulo “não servindo a vista, como para agradar homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração à vontade de Deus”.

EG. Dá para misturar espiritualidade e riqueza?

TARRATACA. De tudo que Jesus ensinou 15% tratam de dinheiro, riqueza e bens. Isso quer dizer que Ele ensinou mais sobre este assunto do que sobre céu e inferno. A chave é entender que somos mordomos, ou administradores de recursos que na realidade pertencem a Deus.

EG. O que é inteligência espiritual?

TARRATACA. Inteligência espiritual é sinônimo de sabedoria espiritual, no livro de  Provérbios encontramos uma ótima definição de sabedoria espiritual: “O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência”.

Temer a Deus é a iniciação a sabedoria. 

EG. Como se pode desenvolver a inteligência espiritual?

TARRATACA. Relacionamento com Deus, não existe uma formula mágica. É preciso iniciar o relacionamento com Deus através de Jesus seu filho, e prosseguir crescendo nesta relação, claro que neste processo é necessário investir tempo em leitura bíblica, meditação bíblica e oração. Este é um processo contínuo, e cada vez mais profundo. Tome o mar, por exemplo, crianças brincam nas praias, transatlânticos navegam nele em alto mar. Assim se dá o desenvolvimento de inteligência espiritual, não podemos nos dar por satisfeitos sabendo que ainda existe tanto de Deus a nossa disposição.

Comentários

social

foto_entrevistas

Oficina G3 anuncia pausa na carreira

0

Qui, 28/09/2017

lançamentos

foto_entrevistas

Conexão Ide lança álbum Voz de Milhões

0

Qui, 19/10/2017
mini_foto

PG lança álbum acústico

Ter, 17/10/2017

© 2009/2016 - Revista Exibir Gospel | Desenvolvido por Exibir Comunicação