Siga nossas redes sociais

Principal

História: Brasil é louvado pela recepção dos refugiados judeus

Published

on

(Israel) O vice-presidente executivo do Comitê de Distribuição Conjunta e ex-membro do Comitê de Alienação de Refugiados Húngaros do Presidente Eisenhower, Moses A. Leavitt, retornou recentemente de uma turnê sul-americana com palavras de grande elogio à “calorosa e generosa recepção aos refugiados que fugiram do comunismo” e perseguição antijudaica”.

Ele relatou que desde 1º de janeiro mais de 3.300 refugiados judeus da Hungria e do Egito encontraram refúgio na América do Sul. Desse total, cerca de 2.300 ou quase três quartos se estabeleceram no Brasil, com números consideráveis ​​de emigrantes húngaros que também se refugiaram na Argentina e no Chile.

Leavitt, em sua pesquisa em todo o continente sobre necessidades e serviços de refugiados judeus, descobriu que os recém-chegados pareciam ter feito um rápido ajuste econômico e social. Isso se deve em grande parte à excelente cooperação dos países da América Latina”, relatou ele. “Agradecimentos especiais são devidos ao governo e ao povo do Brasil.” Lea enfatizou particularmente o papel desempenhado pelo presidente brasileiro Juscelino Kutischek e seu Departamento de Imigração na aceitação dos refugiados. Além disso, observou ele, todas as seções da comunidade judaica local se uniram para acolher e cuidar dos recém-chegados.

A assistência financeira, que chega a US $ 1.000 para uma família de quatro pessoas, é fornecida aos imigrantes pelo JDC, United Hias Service e outras agências internacionais e locais.

*Com informações do portal https://www.jta.org

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *