Siga nossas redes sociais

Principal

Japoneses criam a deusa da compaixão para ensinar budismo aos devotos

Published

on

Feito pelas mãos humanas, a “deusa da compaixão” é um robô androide, munido com inteligência artificial, que tem como objetivo ensinar os preceitos doutrinários e filosóficos do budismo aos seguidores de Siddhartha Gautama, mais conhecido popularmente como “Buda”.

A nova “Kannon” ou “ser iluminado” inventado pelos japoneses possui 1,95 cm de altura, pesa 60 quilos, e pode interagir com pessoas, movendo os braços e tronco, além de ensinar sermões budistas nos idiomas chinês e inglês.

O início das atividades religiosas do robô está previsto para março, mas a máquina já foi apresentada para a imprensa no sábado (23/02), onde apareceu sendo reverenciada por monges budistas.

“O budismo viu uma expansão fenomenal no mundo com o surgimento de imagens budistas”, disse Tensho Goto, um sacerdote no templo da Ala Higashiyama de Kyoto, segundo informações do site Asahi Shimbum.

“Esperamos que o Android Kannon ajude os ensinamentos budistas a alcançar o coração das pessoas hoje”, acrescenta o sacerdote, surpreendentemente se referindo a uma máquina.

A nova “deusa da compaixão” japonesa foi desenvolvida graças a uma parceria entre o templo zen e Hiroshi Ishiguro, professor de robótica inteligente na Universidade de Osaka, considerado um dos maiores especialistas do segmento no mundo.

No total, foram investidos o equivalente a R$ 3.373.725. Os budistas japoneses realmente acreditam que o ser “Kannon” pode assumir formas diferentes, para ensinar às pessoas acerca do budismo. Assim, o Android seria apenas mais uma dessas formas.

O budismo é considerado a quinta maior religião do mundo em número de seguidores, estimados em 500 milhões, estando a maioria no Japão, China, Tibete e Tailândia.

*Com informações de Asahi Shimbum.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *