Siga nossas redes sociais

Principal

Será que a teologia acadêmica perdeu o rumo?

Published

on

Foto: Reprodução Google

Dois teólogos questionam como é que os verdadeiros princípios podem ser relevantes nos dias atuais

Por Cris Beloni

“Existe algo de muito errado na teologia acadêmica”, essa é a afirmação feita por Miroslav Volf e Matthew Croasmun, autores do livro “Teologia que faz a diferença”. Os teólogos temem que o objetivo real da teologia tenha se perdido na atualidade. Para eles, as pessoas estão se distanciando cada vez mais da vida na igreja e estão céticas quanto aos ensinos teológicos.

“A teologia costumava abordar amplas e grandes questões, mas agora se concentra em debates internos sobre figuras e fórmulas históricas obscuras”, argumentam. Eles não são os únicos que desconfiam que a teologia está mais moldada com o século passado do que com o presente.

Os ensinos teológicos deveriam ser capazes de apontar para o Deus vivo e trino – Pai, Filho e Espírito Santo. Além disso, deveriam apontar para um tipo de vida agradável aos olhos do Criador, de acordo com Sua revelação, e ter as respostas para as questões mais urgentes da vida.

 

Como a teologia poderia fazer a diferença?

Segundo os autores, o primeiro passo seria “retomar as perguntas fundamentais”. Quem somos e como devemos viver em relação a Deus, nossos vizinhos e o mundo ao nosso redor? Como ter uma vida frutífera?

A teologia cristã deveria continuar fazendo declarações fortes e claras sobre quem é o Deus Criador, o que o ser humano significa para Ele e sobre como o pecado está presente em nosso tempo e como podemos lutar contra ele. Essas questões são mais importantes do que um conjunto de regras que estão sendo seguidas mecanicamente.

Segundo o artigo do Christianity Today, infelizmente a mentalidade humana está pautada em suposições individualistas e as pessoas estão vivendo em seu próprio mundo interno, baseando-se em instintos privados. Tudo gira em torno da “minha visão” e do “meu corpo” e dos “meus relacionamentos”.

As pessoas possuem suas próprias metas e ambições, vivem para satisfazer seus próprios prazeres. É por isso que “precisamos voltar à imagem central do Reino de Deus”. Volf e Croasmun lembram que o cristianismo proclama um Rei e um Reino, e alertam que o Criador está em ação. “Ele não abandonou a sua obra”, como determinados estudiosos sugerem.

Qualquer proposta que não esteja baseada numa doutrina robusta sobre Jesus Cristo não vai prevalecer, além de desviar e distorcer o entendimento sobre o Salvador.

 

Discursos irrelevantes

Para os dois autores, os acadêmicos estão perdendo tempo e energia com discursos que não são claros para os leigos. “As pessoas não recebem mais o Evangelho com simplicidade”. A teologia moderna está se importando mais com os líderes e com os acadêmicos e menos com as pessoas comuns.

Eles também chamam a atenção de pastores e professores para que retornem às questões essenciais da vida, para mostrar o quanto Deus se preocupa com a igreja genuína. Nenhuma outra matéria que não seja a teologia pode oferecer respostas às questões humanas. É tempo de renovar o foco teológico sobre o que realmente importa e é essencial.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *