Siga nossas redes sociais

Principal

Luta do PT traz ensinamentos de Jesus, diz Gleisi ao tentar aproximação com evangélicos

Published

on

Imagem: Reprodução

A deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente do Partido dos Trabalhadores, afirmou durante o “1° Encontro Nacional de Evangélicos do PT” que a ideologia da legenda é baseada nos ensinamentos de Jesus Cristo.

O PT vem fazendo um movimento de aproximação do público evangélico como parte da estratégia para reverter o quadro que levou o partido às acachapantes derrotas nas eleições presidenciais de 2018 e municipais de 2016. Parte dessa estratégia é mobilizar os militantes que professam a fé evangélica, assim como líderes e pastores que sejam simpáticos ao partido, para recuperar a credibilidade.

O afastamento dos evangélicos que simpatizavam com o partido se deu ao longo dos últimos anos, devido à postura mais agressiva adotada no governo Dilma Rousseff (PT), quando políticas de extrema esquerda foram sinalizadas pela então presidente, como a proposta de legalização do aborto, adoção da ideologia de gênero nas escolas, entre outros pontos.

Durante a última campanha eleitoral, o plano de governo proposto pelo PT mantinha essas propostas, além de sinalizar com a possibilidade de legalização das drogas. Além disso, falava na criação de uma nova constituição e a transformação do Poder Legislativo – hoje dividido entre Câmara e Senado – em “unicameral”, semelhante ao que foi feito na Venezuela anos atrás e facilitou a perpetuação do chavismo no poder.

“Aqui é um encontro do povo de Deus, de quem segue a filosofia cristã. O PT foi formado e forjado na luta pelo povo mais pobre e mais sofrido. A luta do PT traz ensinamentos de Jesus, que sempre foi a nossa referência”, declarou a presidente do partido ao final do evento, realizado em São Paulo nos dias 05 e 06 de abril.

O grupo de evangélicos militantes do PT divulgou uma carta aberta pedindo a libertação do ex-presidente Lula, afirmando que sua prisão após condenação por corrupção e lavagem de dinheiro se deu de forma “injusta e sem provas”.

+ PT começou cumprir ameaças contra evangélicos, diz jornalista

Na carta, os militantes pedem que os fiéis simpáticos ao PT organizem “Comitês Lula Livre por todos os cantos de sua atuação, reunindo irmãs e irmãos e atuando em coletivos, associações, sindicatos, universidades, diretórios municipais, estaduais e distrital do nosso partido”.

Essa movimentação foi antecipada por Fernando Haddad (PT) em outubro do ano passado, numa entrevista em que falou sobre a derrota nas eleições.“Há estudos mostrando que, se eu tivesse no mundo evangélico o mesmo percentual de votos que tive no mundo não evangélico, eu teria ganho a eleição”, avaliou.

Embora tenha outra abordagem, ela se assemelha em objetivo à iniciativa malfadada do ex-ministro Gilberto Carvalho, que afirmou em 2012 que o partido deveria disputar com a igreja evangélica a influência de pensamento sobre a classe C, criando uma agenda de relativização de costumes e valores.

A postura do governo Dilma contra os evangélicos era tão agressiva que o então ministro das Comunicações, Paulo Bernardo (marido de Gleisi Hoffmann) estudou proibir a veiculação de programas religiosos nas emissoras de rádio e TV, mas depois de uma pressão avassaladora da bancada evangélica, os planos foram deixados de lado.

*Fonte: Gospel Mais.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *