Siga nossas redes sociais

Global

Qual a relação das sete igrejas da Ásia com as igrejas do século XXI?

Published

on

Foto: Reprodução (Guiame | PC Camaral)

O livro de Apocalipse mostra que cada igreja tinha uma ideia de si mesma, mas Jesus revelou a João suas falhas e deficiências

Por Cris Beloni

“Escreva num livro o que você vê e envie a estas sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia”. (Ap 1.11)

Éfeso
Paulo trabalhou por alguns anos na igreja de Éfeso, para quem escreveu a “Carta aos Efésios”. Era a cidade mais importante da província romana da Ásia.

Visão dela mesma: Igreja que não aceita doutrinas pagãs.
Diagnostico de Cristo: Deixaste o primeiro amor, arrepende-te.

Esmirna

Hoje essa cidade portuária se chama Izmir. Foi lá que o bispo idoso Policarpo, por volta de 155 d.C., se recusou negar a Cristo e acabou sendo martirizado. 

Visão dela mesma: Pobre e limitada.
Diagnostico de Cristo: Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico).

Pérgamo
As ruínas da cidade antiga ficam sobre a acrópole – local mais alto das antigas cidades gregas, que servia de cidadela e onde eventualmente se erguiam templos e palácios. O “trono de Satanás” citado na carta pode ser uma referência ao altar dedicado a Zeus. Pérgamo também era um centro de culto ao imperador. A cidade atraía muitos visitantes em busca de tratamento médico ligado ao templo de Esculápio, o deus da cura.

Visão dela mesma: Igreja que se mantem fiel.
Diagnostico de Cristo: Tens lá os que seguem a doutrina de Balaão envolvidas em cultos pagãos e imoralidade sexual, arrepende-te.

Tiatira
Era um polo comercial, próximo à estrada que levava ao Oriente. Atualmente, é uma modesta aldeia chamada Akhisar. A carta menciona “objetos de barro” e é possível que a indústria cerâmica tenha crescido no local. Outro ponto de destaque era a púrpura.

Visão dela mesma: Igreja irrepreensível em obras.
Diagnostico de Cristo: Toleras Jezabel que engana os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria.

Sardes
Havia sido a capital do antigo reino da Lídia, depois disso os gregos colonizaram a região. Colunas de um grande templo ainda podem ser vistas no local. O ginásio foi reconstruído e os arqueólogos ficaram surpresos com a descoberta de uma antiga sinagoga.

Visão dela mesma: Igreja avivada.
Diagnostico de Cristo: Estás morta. Pois ouve a palavra, não guarda e não se arrepende.

Filadélfia
Era uma pequena cidade perto de um vale fértil, próprio para agricultores. Hoje, a cidade de Alacehir ainda vive da agricultura. A promessa de fazer do vencedor “uma coluna no santuário do meu Deus” pode ser uma referência ao templo que ficava sobre o monte, atrás da cidade.

Visão dela mesma: Igreja fiel e perseverante.
Diagnostico de Cristo: Cristo confirma sua fidelidade e perseverança. E por isso, pus diante de ti uma porta aberta.

Laodiceia
Uma cidade próspera nas proximidades de Hierápolis e Colossos, no vale do rio Lico. A carta reflete detalhes típicos da região. A lã branca e o colírio eram produzidos em Laodiceia. Também era um centro bancário. “Morno” era uma referência à temperatura da água, que era trazida de Hierápolis.

Visão dela mesma: Autossuficiente, rica e de nada tenho falta.
Diagnostico de Cristo: Nem és frio nem quente, estou a ponto de vomitar-te. Não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu.

Perceba que o quadro apresentado ilustra que, nem sempre, o que o ser humano pensa ser, ele realmente é. Como igreja, uma comunidade pode se imaginar realmente eficaz e agradável aos olhos de Deus, mas Jesus conhece o interior e o coração de cada um.

Veja que Laodiceia achava que não lhe faltava nada, e para Jesus faltava tudo. A igreja de Sardes que se considerava avivada, parece que só fazia barulho, porque Jesus a considerou “morta”. Portanto, é necessário buscar com clareza quem realmente somos e o que estamos fazendo enquanto cristãos. A visão e o diagnóstico de Cristo precisam estar em harmonia.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *