Siga nossas redes sociais

Estudo

Vamos estudar APOCALIPSE

Published

on

Compartilhe

Redação Exibir Gospel

Apocalipse foi escrito especificamente para os servos de Deus, a Igreja de Deus. Assim não deve ser nenhuma surpresa que a própria Igreja seja o tema principal em discussão nos três primeiros capítulos.
Jesus encarregou a Sua Igreja ser a “luz do mundo”—(Mateus 5:14-16). Aqui em Apocalipse Ele introduz simbolicamente sete congregações específicas da Igreja como sete candelabros (Apocalipse 1:12, 20).
Essa imagem nos lembra o candelabro ou menorá, com seus sete ramos, no tabernáculo da antiga Israel e mais tarde em seu templo (Êxodo 25:37; Zacarias 4:2). Agora, porém, Deus considera a própria Igreja como Seu templo espiritual (Efésios 2:19-22).

Éfeso


Paulo trabalhou por alguns anos na igreja em Éfeso, para quem escreveu a “Carta aos Efésios”. Era a cidade mais importante da província romana da Ásia. Visão dela mesma – igreja que não aceita doutrinas pagãs. Diagnostico de Cristo – deixaste o primeiro amor, arrepende-te. Esmirna Hoje essa cidade portuária se chama Izmir. Foi lá que o bispo idoso Policarpo, por
volta de 155 d.C., se recusou negar a Cristo e acabou sendo martirizado. Visão dela mesma – pobre e limitada. Diagnostico de Cristo – conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico).

Pérgamo

As ruínas da cidade antiga ficavam sobre a acrópole – local mais alto das antigas cidades gregas, que servia de cidadela e onde eventualmente se erguiam templos e palácios. O “trono de Satanás” citado na carta pode ser uma referência ao altar dedicado a Zeus. Pérgamo também era um centro
de culto ao imperador. A cidade atraía muitos visitantes em busca de tratamento médico ligado ao templo de Esculápio, o deus da cura.
Visão dela mesma – igreja que se mantem fiel. Diagnostico de Cristo – tens lá os que seguem a doutrina de Balaão envolvidas em cultos pagãos e imoralidade sexual, arrepende-te.


Tiatira


Era um polo comercial, próximo à estrada que levava ao Oriente. Atualmente, é uma modesta aldeia chamada Akhisar. A carta menciona “objetos de barro” e é possível que a indústria cerâmica tenha crescido no local. Outro ponto de destaque era a púrpura.
Visão dela mesma – igreja irrepreensível em obras. Diagnostico de Cristo – toleras Jezabel que engana os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria.


Sardes


Havia sido a capital do antigo reino da Lídia, depois disso os gregos colonizaram a região. Colunas de um grande templo ainda podem ser vistas no local. O ginásio foi reconstruído e os arqueólogos ficaram surpresos com a descoberta de uma antiga sinagoga. Visão dela mesma – igreja avivada. Diagnostico de Cristo – estás morta. Pois ouve a palavra, não guarda e não se arrepende.


Filadélfia


Era uma pequena cidade perto de um vale fértil, próprio para agricultores. Hoje, a cidade de Alacehir ainda vive da agricultura. A promessa de fazer do vencedor “uma coluna no santuário do meu Deus” pode ser uma referência ao templo que ficava sobre o monte, atrás da cidade. Visão dela mesma – igreja fiel e perseverante.Diagnostico de Cristo – Cristo confirma sua fidelidade e perseverança. “E por isso, pus diante de ti uma porta aberta”.


Laodiceia


Uma cidade próspera nas proximidades de Hierápolis e Colossos, no vale do rio Lico. A carta reflete detalhes típicos da região. A lã branca e o colírio eram produzidos em Laodiceia. Também era um centro bancário. “Morno” era uma referência à temperatura da água, que era trazida de Hierápolis.
Visão dela mesma – autossuficiente, rica e de nada tenho falta.
Diagnostico de Cristo – nem és frio nem quente, estou a ponto de vomitar-te. E não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu.
Perceba que para cada diagnóstico ruim, Cristo oferece uma oportunidade para reverter o quadro. Através desse resumo, veja que nem sempre o que o ser humano pensa ser, ele realmente é.
Nós pensamos ser algo, mas Jesus conhece o interior e o coração de cada um que faz parte da igreja. Laodiceia, por exemplo, achava que não lhe faltava nada, e para Jesus faltava tudo. A igreja em Sardes se considerava avivada, mas parece que só fazia barulho, porque Jesus a considerou “morta”. Que tenhamos essa clareza para detectar quem realmente somos e o que estamos fazendo enquanto cristãos. Até a próxima edição.

Então, JESUS exorta:

“Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10).
Naquele momento no tempo os verdadeiros seguidores de Cristo eram um corpo perseguido e desanimado. Eles ansiavam que Jesus voltasse em poder e glória para julgar os seus adversários e estabelecer o Reino de Deus. Eles precisavam desesperadamente de encorajamento e desejam um melhor entendimento sobre seu futuro. Eles também precisavam ser espiritualmente redirecionados ao caminho certo. Isso foi exatamente o que Cristo fez por eles através deste livro. Durante esse tempo de extrema adversidade, diretamente instigado por Satanás, Cristo estava revelando a João o quadro de eventos futuros e lembrando a Seus servos fiéis o que espera deles.
Cada congregação apresenta seu próprio conjunto de características. Mas, dentro destas sete igrejas são comuns as virtudes e os problemas que cristãos de todas as gerações devem imitar ou evitar. Estas mensagens deixam claro que algumas congregações e membros da Igreja, individualmente, estavam desenvolvendo graves deficiências espirituais—alguns até mesmo permitindo que Satanás os afastassem do seu chamado.
Cristo distingue claramente as obras espirituais daqueles aceitáveis para Ele das obras daqueles que flertam com as “profundezas de Satanás”.