Siga nossas redes sociais

Matéria de Capa

Homens Máquinas

Published

on

Redação por Cris Beloni

EXISTE LIMITE PARA A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL?

Segundo alguns futuristas, os seres humanos precisarão se fundir com máquinas se quiserem sobreviver nas próximas décadas.

Inteligência Artificial Foto:


EXISTE LIMITE PARA A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL?


A Inteligência Artificial (IA) já está por toda parte e tem sido cada vez mais comum no dia a dia das pessoas. Não surpreende mais o atendimento telefônico com vozes eletrônicas ou os corretores ortográficos em aplicativos de smarthphones.
As legendas automáticas em português, disponibilizadas no Youtube são geradas em grande parte por uma IA, mas nem todos se dão conta disso. Aplicativos de trânsito como Waze ou Google Maps são cada vez mais utilizados. Eles sabem onde tem engarrafamento, se está chovendo, se é feriado e ainda avisam se ocorreu algum acidente adiante, podendo nos desviar dele.
Além disso, as pesquisas na internet, sugestões de compra, reconhecimento de voz e reconhecimento facial, previsão de demanda de produtos, carros inteligentes, enfim, existe uma lista quase infinita das facilidades que estão à disposição das pessoas. A tecnologia da Inteligência Artificial está tão avançada que cientistas estão alertando para vários perigos.

Fake news artificial

A OpenAI, por exemplo, uma organização sem fins lucrativos, sediada em São Francisco, nos Estados Unidos, criou um sistema de previsão de linguagem, o GPT-2, que é capaz de gerar parágrafos originais de texto com base no que é dado a ele para “ler”.

O sistema inventa “textos sintéticos de qualidade”, excluindo o trabalho de um jornalista. O software é muito bom em prever a próxima palavra em uma frase e imitar a escrita de seres humanos. Pesquisadores dizem que esse sistema é tão avançado que poderia ser usado para escrever fake news e enganar usuários de mídias sociais, além de criar perfis falsos de pessoas públicas. Com base nos danos que essa tecnologia poderia causar, a empresa decidiu lançar somente a versão mais simples.

Eliminação de profissionais

A IA também tem sido muito utilizada na área de recursos humanos, avaliando candidatos e listando os que apresentam maior chance de serem bem sucedidos, de acordo com o perfil da equipe. Ou seja, um computador faz a triagem dos currículos, eliminando o trabalho dos recrutadores.

Softwares de atividades complexas e específicas vêm fazendo o papel de humanos, e com um raciocínio bem mais veloz. Em 1997, na era dos primeiros avanços da IA, a máquina derrotou o homem num jogo de xadrez. Na ocasião, o ex-campeão mundial Garry Kasparov, perdeu para o Deep Blue da IBM. Mas o tempo dos casos isolados já passou. Atualmente, o que se pode conferir é que a IA vai excluir centenas de milhares de pessoas do mercado de trabalho.

“Esse é um problema de escala global que vai afetar a economia de todos os países”, alertou Michelle Schneider, que é gerente de vendas do LinkedIn. Segundo a especialista essa mudança sem precedentes já começou e será intensificada nos próximos 10 ou 20 anos.