Siga nossas redes sociais

Politica

Polícia Civil apreende celulares e computadores de Flordelis em operação no RJ e DF

Published

on

Delegacia de Homicídios cumpre mandados dentro da investigação da morte do pastor Anderson. Crime completou três meses esta semana.

Policiais da Divisão de Homicídios do RJ que investigam a morte do pastor Anderson do Carmo cumpriram nesta terça-feira (17) quatro mandados de busca e apreensão em endereços ligados à deputada federal Flordelis(PSD).

As equipes apreenderam celulares de Flordelis, de uma filha adotiva, a Rayanne, e de uma neta, Lorrayne. Ainda foram retidos computadores e tablets, além de documentos.

Dois dos filhos do casal estão presos pelo assassinato. A polícia ainda apura a motivação para o homicídio.

A suspeita é que Anderson foi morto por motivos financeiros e desavenças sobre a gestão patrimonial da família.

Polícia faz buscas no apartamento funcional da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) na Asa Norte, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução
Polícia faz buscas no apartamento funcional da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) na Asa Norte, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Onde as equipes estiveram

  • Local do crime, em Niterói;
  • Casa em Jacarepaguá, na Freguesia;
  • Gabinete no Centro do Rio, na Rua 1º de Março;
  • Apartamento funcional em Brasília, na Asa Norte.

O crime completou três meses nesta segunda-feira (16). Anderson foi morto com vários tiros, na garagem da casa da família, em Pendotiba, Niterói, em 16 de junho.

O advogado Fabiano Migueis, que defende Flordelis, disse ao G1 que a operação já era prevista, tendo em vista a abertura do segundo inquérito para investigar a deputada.

A assessoria de Flordelis afirmou que “a operação é um ato da investigação policial e, como tal, não precisa ser comentado pela deputada”.

Fonte G1 globo