Siga nossas redes sociais

Politica

Polícia Civil apreende celulares e computadores de Flordelis em operação no RJ e DF

Published

on

Compartilhe

Delegacia de Homicídios cumpre mandados dentro da investigação da morte do pastor Anderson. Crime completou três meses esta semana.

Policiais da Divisão de Homicídios do RJ que investigam a morte do pastor Anderson do Carmo cumpriram nesta terça-feira (17) quatro mandados de busca e apreensão em endereços ligados à deputada federal Flordelis(PSD).

As equipes apreenderam celulares de Flordelis, de uma filha adotiva, a Rayanne, e de uma neta, Lorrayne. Ainda foram retidos computadores e tablets, além de documentos.

Dois dos filhos do casal estão presos pelo assassinato. A polícia ainda apura a motivação para o homicídio.

A suspeita é que Anderson foi morto por motivos financeiros e desavenças sobre a gestão patrimonial da família.

Polícia faz buscas no apartamento funcional da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) na Asa Norte, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução
Polícia faz buscas no apartamento funcional da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) na Asa Norte, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Onde as equipes estiveram

  • Local do crime, em Niterói;
  • Casa em Jacarepaguá, na Freguesia;
  • Gabinete no Centro do Rio, na Rua 1º de Março;
  • Apartamento funcional em Brasília, na Asa Norte.

O crime completou três meses nesta segunda-feira (16). Anderson foi morto com vários tiros, na garagem da casa da família, em Pendotiba, Niterói, em 16 de junho.

O advogado Fabiano Migueis, que defende Flordelis, disse ao G1 que a operação já era prevista, tendo em vista a abertura do segundo inquérito para investigar a deputada.

A assessoria de Flordelis afirmou que “a operação é um ato da investigação policial e, como tal, não precisa ser comentado pela deputada”.

Fonte G1 globo