Siga nossas redes sociais

Global

Papa Francisco disse que Jesus encarnado ‘não era Deus’

Published

on

Papa Francisco cabisbaixo. (Foto: Reprodução)

VATICANO – Eugenio Scalfari, um ateu e jornalista de 95 anos que é professo e amigo de longa data do Papa Francisco, afirmou recentemente que o pontífice não acredita que Jesus Cristo encarnado era divino.

Scalfari escreveu na publicação italiana La Repubblica que o pontífice lhe disse que, uma vez que Jesus Cristo se encarnou, ele era um homem, um “homem de virtudes excepcionais”, mas “de modo algum um Deus”, segundo o CNS News.

Respondendo à reportagem desta semana, Matteo Bruni, diretor da assessoria de imprensa da Santa Sé, disse em comunicado citado pela Agência Católica de Notícias que a lembrança de Scalfari de sua conversa com o papa não era um “relato fiel” do que lhe foi dito.

“Como já foi dito em outras ocasiões, as palavras que o Dr. Eugenio Scalfari atribui entre aspas ao Santo Padre durante as conversas com ele não podem ser consideradas um relato fiel do que foi realmente dito, mas representam uma interpretação pessoal e livre do que ele ouviu, como parece completamente evidente do que está escrito hoje sobre a divindade de Jesus Cristo ”, disse Bruni.

De acordo com Rorate Caeli , um blog católico altamente respeitado e a  Rádio Spada na Itália, Scalfari afirma na edição de 9 de outubro do  La Repubblica  que: “Aqueles que, como já aconteceu muitas vezes comigo, tiveram a sorte de conhecê-lo (Papa Francisco) e falando com ele com a maior intimidade cultural, saiba que o Papa Francisco concebe Cristo como Jesus de Nazaré, homem, não Deus encarnado.”

“Uma vez encarnado, Jesus deixa de ser Deus e se torna homem até sua morte na cruz”, lembra Scalfari.

Ele continuou: “Quando tive a chance de discutir essas frases, o Papa Francisco me disse: ‘Elas são a prova comprovada de que Jesus de Nazaré, uma vez que se tornou homem, embora um homem de virtudes excepcionais, não era um Deus.’”

Na quinta-feira, Paolo Ruffini, prefeito do Dicastério de Comunicações do Vaticano, negou com força as alegações sobre o que Francisco acredita.

“Neste [último editorial de Eugenio Scalfari], como você sabe, já houve uma clara negação pelo diretor da assessoria de imprensa, Dr. [Matteo] Bruni. No entanto, gostaria de reiterar que o Santo Padre nunca disse o que Scalfari escreveu. Portanto, tanto as observações citadas quanto a livre reconstrução e interpretação do Dr. Scalfari dos colóquios – que remontam a mais de dois anos atrás – não podem ser consideradas um relato fiel do que foi dito pelo papa. E isso será encontrado em todo o magistério da Igreja e no próprio Papa Francisco, em Jesus: verdadeiro Deus e verdadeiro homem”, disse ele.

O Catholic Herald observou ainda que o Papa Francisco tem um histórico de conceder entrevistas a Scalfari, que não faz anotações e reconstrói seus relatos de conversas de memória. Houve outros episódios semelhantes após as reconstruções impressas de Scalfari, seguidos por outras declarações menos contundentes do Vaticano.

*Com informações de The Christian Post