Siga nossas redes sociais

Artigos

Comportamentos que podem destruir a vida de um cristão

Published

on

Compartilhe

Falta de valorização da Palavra, falta de resiliência e coração sobrecarregado são prejudiciais para os cristãos

Geralmente quando estudamos a parábola do semeador (Lucas 8:4-15), aquela onde Jesus fala sobre um semeador distribuindo sementes sobre vários tipos de solos, temos a tendência de aplicá-la diretamente a pessoas que ainda não conhecem a Deus.Mas gostaria de te convidar a aplicarmos essa parábola na vida dos cristãos, para aprendermos sobre comportamentos que são destruidores da frutificação, do crescimento, da vida de comunhão com Deus.1. Falta de valorização da Palavra de DeusJesus diz o seguinte: “E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Que parábola é esta? Respondeu-lhes Jesus: A vós outros é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; aos demais, fala-se por parábolas, para que, vendo, não vejam; e, ouvindo, não entendam” (Lucas 8:9-10). Evidentemente as parábolas exigiam de quem as escutasse interesse em um aprofundamento, interesse esse que a maioria das pessoas não tinha.Cristãos fracos, desanimados, frios na fé. Esses são alguns dos resultados de não valorizar a Palavra de Deus! Jesus diz que “para que, vendo, não vejam; e ouvindo, não entendam”.Os cristãos que estão nessa situação são facilmente “assaltados” pelo inimigo, que os desvia da Palavra: “A que caiu à beira do caminho são os que a ouviram; vem, a seguir, o diabo e arrebata-lhes do coração a Palavra, para não suceder que, crendo, sejam salvos” (Lucas 8:12).O inimigo rouba a semente facilmente, pois esses cristãos não valorizam a Palavra como um tesouro precioso! Pense agora: no seu dia a dia, você valoriza a Palavra de Deus como ela merece?2. Falta de resiliência Jesus falou agora de pessoas sem raiz: “A que caiu sobre a pedra são os que, ouvindo a Palavra, a recebem com alegria; estes não têm raiz, creem apenas por algum tempo e, na hora da provação, se desviam” (Lucas 8:13). A resiliência é a capacidade de suportar pressões e dificuldades.Muitos cristãos têm negligenciado o cuidado de sua vida com Deus. Alguns buscam a Ele apenas no domingo e de forma interesseira, atrás de bênçãos. No restante da semana, ficam vazios do Senhor! Não oram, não leem a Bíblia, não fazem nada para manter a “semente” germinando e crescendo.Não suportam as provas. Por isso, ficam frios, desanimados e, não poucas vezes, se afastam do Senhor e da obra. É preciso encarar as provações com os olhos da fé. Pense agora: quando foi a última vez que você enfrentou uma provação difícil adorando a Deus e ficando firme com Ele?3. Permitir um coração sobrecarregado. Dentre todos os nossos possíveis erros como cristãos, creio que esse seja um dos que mais perigosos e destrutivos! Jesus disse: “A que caiu entre espinhos são os que ouviram e, no decorrer dos dias, foram sufocados com os cuidados, riquezas e deleites da vida; os seus frutos não chegam a amadurecer” (Lucas 8:14). Hoje, os cristãos têm sido, muitas vezes, “engolidos” pelas correrias da vida.São tantos afazeres, tantos sonhos, tanta busca por ter cada vez mais que a busca diária por essas coisas (que Jesus chama de cuidados, riquezas e deleites da vida), principalmente quando buscados sem considerar a vontade de Deus, leva o cristão ao sufocamento. Esse sufocamento é um coração sobrecarregado de coisas.Quando um coração está cheio, para se colocar mais coisas nele é preciso tirar algumas que já estão lá dentro.. Muitos têm tirado seu tempo com Deus, têm tirado tempo de oração, de leitura bíblica, de serviço ao próximo; têm tirado o foco em servir ao Senhor. Tirando essas coisas mais importantes (o adubo para nosso amadurecimento), sobrecarrega-se com o menos importante, causando um sufocamento.Pense agora: você está tirando as coisas de Deus pouco a pouco de seu coração e colocando outras no lugar, causando dia a dia um sufocamento da sua vida com Deus?Há uma esperança!A esperança contida no texto é que uma terra pode se transformar em uma terra boa para frutificar: “A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e reto coração, retêm a Palavra; estes frutificam com perseverança” (Lucas 8:15). Reter a Palavra é trazer a semente para o bom solo, cuidar dela, prover todas as condições necessárias para ela crescer!O cristão que ainda não faz isso pode passar a valorizar a Palavra, com foco e atenção nela, pode mudar sua postura diante das provações da vida e encará-las com um olhar de fé. Pode também fazer uma faxina em seu coração, tirando o que não edifica e trazendo para dentro tudo que vem de Deus!Permanecer como uma planta medíocre, um crente seco, é uma escolha minha e sua. Podemos mudá-la agora se buscarmos isso em Deus com atitudes conscientes! Pense agora: o que posso fazer para ser um solo fértil para as sementes que Deus coloca em minha vida?

André Sanchez, presbítero

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *