Siga nossas redes sociais

Destaques

Índia: Animistas tribais ameaçam espancar e matar filha de 9 anos, de pastor que se recusou a renunciar a Cristo

Published

on

Animistas tribais no centro da Índia ameaçaram espancar e matar uma menina cristã de 9 anos de idade depois de levar sua família para a selva, porque se recusaram a renunciar à fé em Jesus Cristo. 

Dois dias depois que os animistas tribais expulsaram a família cristã da vila de Bilood, no estado de Madhya Pradesh, e demoliram sua casa, a esposa do principal agressor, identificado como Laxam, parou a garota ao retornar da escola para seu refúgio improvisado na selva. 

O pai das meninas, pastor Lalu Kirade, disse ao Morning Star News : “Segurando-a pelos cabelos, a esposa de Laxman perguntou-lhe como ela se atreve a entrar na vila. [Ela] disse a ela que não pode faltar à escola porque seus exames anuais estão ocorrendo. Mas a esposa de Laxman puxou o cabelo da minha filha e a ameaçou de que ela não fosse vista na vila ou seria espancada até a morte.

Sua filha voltou ao local da floresta chorando o caminho todo, disse Kirade.

“Chorei diante do Senhor por horas, perguntando a Ele qual era a culpa dos meus filhos e por que eles estão sendo tratados dessa maneira”, disse ele, acrescentando que não se sente confortável em relatar o ataque à polícia. 

“Meus filhos estão estudando na escola do governo da vila – não posso arriscar a vida deles”, disse ele. “Se eu fizer uma reclamação com a polícia, os agressores não pouparão meus filhos.”

Segundo o pastor, os animistas, que adoram deuses baseados em ancestrais, espíritos e natureza, entraram em sua propriedade alguns dias antes e disseram aos cristãos que seriam expulsos a menos que abandonassem o cristianismo. 

“Ele [Laxman] ficou embriagado quando veio à minha casa por volta das 5 da noite e começou a me questionar sobre minha fé”, disse Kirade.

O morador perseguiu a família por cerca de duas horas com perguntas que insultavam o cristianismo. Depois que o pastor pediu que saíssem, eles começaram a bater no filho de 5 anos.

“De alguma forma eu o salvei”, disse Kirade.

Duas horas depois, Laxman voltou com uma vara de madeira e começou a quebrar itens que ficavam do lado de fora da casa da família. A esposa de Laxman e outras pessoas de fora da vila se juntaram a ele, disse o pastor, e começaram a agredir a família. 

Depois de espancar a família, uma multidão começou a demolir a casa dos cristãos. O pastor levou seus três filhos, de 5, 8 e 11 anos, junto com sua filha e seus pais, e fugiu para a densa floresta a cerca de 1,6 km de distância. Sua esposa estava fora visitando seus pais.

A congregação de Kirade mais tarde informou-o de que os agressores demoliram sua casa e avisaram que, se o vissem na vila novamente, o matariam.

Mais tarde, o pastor recebeu um telefonema de Laxman, oferecendo-lhe um retorno seguro à vila e uma promessa de reconstruir sua casa se ele renunciasse a Cristo.

“Laxman me disse que está disposto a me ajudar a construir minha casa e restaurar tudo ao normal, mas devo renunciar a Cristo e parar de orar a Jesus”, disse o pastor ao Morning Star News. “Eu disse a ele que você quebrou minha casa porque era um local de adoração ao Deus vivo, mas o que você não sabe é que onde quer que eu edifique minha casa, o local de adoração a Deus será estabelecido lá. Então eu disse a ele que não renunciarei a Cristo. ”

As autoridades locais anunciaram que, se algum aldeão se associar à família Kirade de alguma forma, eles terão que pagar uma multa, disse o pastor de Khargone, Bhagirath Sisodiya.

“Qualquer um que tentar ajudar Lalu e sua família com comida, roupas, abrigo ou até mesmo for visto se associando a eles de alguma maneira terá que pagar uma multa de 5.000 rúpias [US $ 67]”, disse Sisodiya.

A família agora está morando com um membro da igreja e está recebendo assistência da Irmandade Evangélica da Índia.

A Índia é classificada como o 10º pior país em matéria de perseguição cristã, de acordo com a lista de observação mundial 2020 da organização de apoio cristão Open Doors USA . 

A perseguição cristã aumentou constantemente na Índia desde a eleição do presidente Narendra Modi em 2014 e a ascensão do seu Partido Bharatiya Janata , que é o braço político da organização nacionalista hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh .

Em dezembro, animistas tribais no leste da Índia cercaram uma igreja com machados, ameaçaram matar cristãos dentro e depois queimaram a estrutura do telhado de palha.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *