Siga nossas redes sociais

Destaques

CORONAVÍRUS A pandemia do ponto de vista espiritual

Published

on

DA REDAÇÃO CRIS BELONI

Por que Deus permitiu uma pandemia? O coronavírus é um tipo de juízo divino? Estamos no início da Grande Tribulação? O cenário atual despertou várias dúvidas entre os cristãos

Em primeiro lugar, é preciso entender o que é uma pandemia, qual a origem do coronavírus e o que está acontecendo no cenário mundial. Há diversos pontos de vista e muitas opiniões. Basicamente, uma pandemia é a disseminação mundial de uma doença, seguida por um pico e depois uma diminuição. O coronavírus foi considerado uma pandemia no dia 11 de março, pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O QUE É O CORONAVÍRUS?
O CID10 é uma família viral que causa infecções respiratórias. O “novo membro” desta família foi revelado oficialmente no dia 31 de dezembro de 2019, após vários casos registrados na China, que provocaram a doença que agora chamam de coronavírus (COVID- 19). Embora a “modalidade da doença” seja uma novidade para o mundo, a família viral já existe há décadas e costuma provocar as gripes mais comuns. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez, em 1937. Depois de um tempo, em 1965, cientistas descobriram os detalhes através de microscópios, daí a descrição “coronavírus” porque o vírus se parece com uma coroa (corona em espanhol).

SURTO – quando uma doença se espalha numa região específica, em algumas cidades, por exemplo;
EPIDEMIA – quando o surto se espalha por diversas regiões, podendo atingir alguns Estados ou países.;
PANDEMIA – quando a doença atinge proporção global;
ENDEMIA – não mede a doença de forma quantitativa, mas a sua frequência em determinada região. Um exemplo é a febre amarela na região norte do Brasil ou a malária em algumas regiões da África.

ORIGEM DO SURTO

A hipótese provável, segundo a OMS, é que a epidemia
tenha começado num mercado da cidade chinesa
de Wuhan, através de um animal vivo para um
hospedeiro humano. Depois disso, o vírus foi se espalhando
entre as pessoas. Ainda não se sabe qual
animal exatamente transmitiu esse coronavírus, mas
há especialistas cogitando a ideia de que seja do rato,
morcego ou cobra.
Para o doutor Andrew Cunningham, da Sociedade
Zoológica de Londres, no Reino Unido, “desvendar
essa origem é trabalho de detetive”. Em entrevista
à BBC, ele disse que existe uma grande variedade
de animais que podem hospedar esse vírus, em especial
o morcego que é conhecido por ser portador de
um número considerável de coronavírus diferentes.
Para o presidente da Sociedade Brasileira de Virologia,
Fernando Spilki, os vírus animais chegam até
os seres humanos também por conta do impacto ambiental.
Ele explica que o desmatamento degrada o
espaço dos animais silvestres e isso resulta na aproximação
deles. Quando as pessoas entram em contato
com os vírus com os quais não tinham imunidade,
as doenças se manifestam.

DEFINIÇÃO DOS VÍRUS

COVID-19 (SARS-COV-2) – causa a atual doença conhecida por Síndrome Respiratória Aguda Grave 2 (coronavírus). Não é uma gripe, mas apresenta sintomas semelhantes;
H1N1 (tipo A) – é um vírus conhecido como Influenza, que provocou a pandemia de 2009;
H1N1 (tipo B) – é tão perigoso quanto o tipo A;
H1N1 (tipo C) – é um vírus mais brando;
MERS-COV – identificado em 2012 como a causa da Síndrome Respiratória no Oriente Médio;
SARS-COV – identificado em 2002 como a causa do surto Síndrome Respiratória Aguda Grave;
RINOVÍRUS – causa os resfriados mais comuns;
ADENOVÍRUS – causa gripes, resfriados, conjuntivites, bronquite e até pneumonia.

Cenário atual

Uma enxurrada de notícias sobre o coronavírus está arrastando muitas pessoas para o medo e a incerteza. O que realmente está acontecendo? Cidades estão vazias, eventos esportivos e culturais estão sendo cancelados. Muitas escolas, faculdades e shoppings já foram fechados. Um espirro ou tossida pode causar pânico dentro de um elevador. Famílias estão desmarcando festinhas de aniversário e encontros sociais. Beijos, abraços e aperto de mão não são recomendados. Até as igrejas foram obrigadas a fechar as portas.
Mas depois que os países começaram a fechar as fronteiras, muitos acordaram para a realidade. Governos têm tomado medidas drásticas de restrições e cuidados na tentativa de conter o vírus. Em meio a tudo isso há muitas especulações, fake news, teorias de conspiração, ideia de que seja uma “guerra biológica” ou bioterrorismo. Mas, só o que se sabe no meio cristão, é que tem algo de muito
estranho acontecendo no mundo. Embora não seja a primeira pandemia da história, essa é a que está causando mais pânico. Por quê?

Opinião

Para o biólogo paranaense Rafael Antonio Marques,
coordenador do Departamento de Astronomia
do NC-SCB (Núcleo Curitibano da Sociedade
Criacionista Brasileira), a humanidade pode estar
presenciando o “tempo do fim” e a volta de Jesus
pode estar mais próxima do que se pensa. “Como
biólogo cristão, além de estudar a vida tenho também
estudado as profecias bíblicas e, acredito que
estamos tendo o privilégio de viver numa época em
que muitos heróis bíblicos desejaram viver”, disse.
“Estamos presenciando mais uma pandemia. Ao
longo da história tivemos inúmeras, tais como Peste
Negra, Varíola, Gripe Espanhola, Gripe A (num cenário
menos badalado) e eis agora o COVID-19 num
cenário político e social mais propício para a volta de
Jesus”, alertou. Segundo o biólogo, apesar do pânico
que está sendo espalhado pela mídia, não há o
que temer.
“Não existem motivos para desespero. Eu diria que
há motivos para nos regozijar, pois nossa redenção
se aproxima como o próprio Cristo disse: ‘É necessário
que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim.’
(Mateus 24.6). Portanto, precisamos continuar firmes
e focados em Jesus. Siga as recomendações sanitárias
e confie naquele que tudo pode”, aconselhou

Continue Reading