Siga nossas redes sociais

Destaques

Militantes Fulani usam “margem de manobra” para matar oito cristãos nigerianos 24 horas após atrocidades anteriores

Published

on

Compartilhe

Militantes de Fulani mataram pelo menos oito cristãos nigerianos e feriram vários outros na área do governo local de Kajura, no Estado de Kaduna, durante a noite de 12 de maio, menos de 24 horas depois que 17 cristãos foram assassinados em um ataque semelhante.

No último tumulto, um grande número de homens armados invadiu as aldeias de Bakin-Kogi, Idanu e Makyali, lar da tribo majoritariamente cristã Adara. Muitos moradores fugiram de suas casas para o mato e para as comunidades vizinhas.

O presidente da União Popular do Sul de Kaduna, Jonathan Asake, disse que as casas em Bakin-Kogi foram destruídas. Ele disse que o bloqueio imposto pelas autoridades estaduais para controlar a disseminação do Covid-19 deu aos agressores a “margem de manobra” para invadir as aldeias.

“Não consegui chegar ao local agora porque é perigoso, mas pelos relatórios que recebi pelo ataque de Makyali, nada menos que sete pessoas foram mortas e muitas ainda estão desaparecidas”, acrescentou Asake.

Dezessete cristãos foram mortos em um ataque em 11 de maio, na vila de Gonan Rogo , incluindo sete crianças, um bebê de seis meses e um de 70 anos. O número de ataques no cinturão central da Nigéria disparou durante o confinamento do Covid-19, quando os extremistas exploraram o fato de que as autoridades desviaram recursos de segurança para combater o vírus.

Com informações Barnabas Fund

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *