Siga nossas redes sociais

Destaques

Crivella mantém medidas de isolamento no Rio, mas garante abertura de templos

Published

on

Compartilhe

Decisão foi tomada após reunião com o Conselho Científico. Medidas, no entanto, serão reavaliadas na semana que vem. Pelo último boletim oficial, município tem 182 mortes e 21.775 casos de Covid-19

O prefeito Marcelo Crivella (PRB) anunciou nesta segunda-feira (25) que não vai flexibilizar o isolamento social no Rio. A decisão foi tomada após reunião com o Conselho Científico da prefeitura.

“Não vamos relaxar as medidas de afastamento social. Devemos esperar mais um período para recomeçar o retorno às atividades”.

As restrições devem permanecer no município por mais uma semana, quando passarão por uma reavaliação.

Segundo o prefeito, já há protocolos pensados para atividades que poderão ser as primeiras a voltar em junho.

“Nós falamos, por exemplo, sobre lojas de móveis, onde não temos aglomerações. E concessionárias de veículos”.

Regra para igrejas

Nesta segunda-feira (25) um decreto sobre as medidas para funcionamento de templos religiosos deve ser publicado no Diário Oficial.

O decreto prevê:

  • uso obrigatório de máscara
  • distância mínima de 2m entre os fieis
  • disponibilização de álcool em gel
  • preferência de cerimônias não presenciais a grupos vulneráveis

O texto cita decreto federal do presidente Jair Bolsonaro que incluiu os templos religiosos como atividades essenciais e afirma também que a Prefeitura do Rio “em nenhum momento” determinou fechamento ou restrição desta atividade.

O decreto diz ainda que as “organizações religiosas têm sofrido interferências e embaraços indevidos em seu funcionamento” por decisões equivocadas de agentes públicos, sem citar quais.

‘Dominamos a pandemia’

Segundo o prefeito, a expectativa de uma situação caótica na capital não se confirmou. Pelo último boletim oficial, a cidade do Rio tem 182 mortes e 21.775 casos de Covid-19.

“Nós hoje dominamos a pandemia. Nós não entramos no caos. Tínhamos uma preocupação enorme de uma explosão de casos na cidade. Graças aos equipamentos que vieram, não tivemos isso”, disse Crivella.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *