Siga nossas redes sociais

Destaques

Ritmo das mortes por Covid-19 mostra desaceleração na região

Published

on

Tempo levado para sair das 400 para 500 mortes foi maior do que dos 300 para os 400 falecimentos no Alto Tietê

A quantidade de mortes por coronavírus (Covid-19) desacelerou nas últimas semanas nas cidades que compõem o Alto Tietê. Segundo os dados das secretarias municipais de Saúde, da marca de 400 para 500 mortes na região foram necessários 11 dias, ao passo que entre os 300 e 400 óbitos – no início deste mês -, foram necessários oito dias, período considerável pelo secretário municipal de Mogi das Cruzes como crítico da doença no município e no Alto Tietê. Isso significa, na prática, que foi necessário mais tempo para se completar a mesma quantidade de mortes, o que indica uma desaceleração no crescimento do número de falecimentos.

O Alto Tietê ultrapassou as 500 mortes no início desta semana, com os novos 23 óbitos registrados no último sábado e domingo.

Entretanto, mesmo com os números atuais, relativamente favoráveis em relação ao comparativo anterior, o período para se registrar cem mortes ainda é curto quando comparados com a evolução do vírus nos dez municípios da região. Para se ter uma ideia, das 200 para 300 mortes, na segunda quinzena de maio, foram necessários 13 dias, período maior do que o atual. No início dos registros de óbitos em decorrência do novo coronavírus foram necessários 41 dias para atingir a marca de cem vítimas fatais da doença, de 24 de março a 4 de maio.

Território paulista

O Estado de São Paulo, a unidade de federação mais afetada pela doença, registrou movimento semelhante ao do Alto Tietê, recentemente. O aumento de óbitos por Covid-19 em todo território paulista também desacelerou nos primeiros 15 dias de junho em relação à última quinzena de maio. Entre o dia 14 do mês passado e 1º de junho, a aceleração do crescimento de óbitos foi de 77,68%, e entre 1º e 14 de junho, foi de 39,48%. O ritmo de aumento das vítimas fatais foi quase 50% menor no segundo período em relação à primeira aferição.

Letalidade

Houve também queda na letalidade no Estado de São Paulo. Em 14 de maio, esse índice era de 7,95%; em 1º de junho, de 6,89% e em 14 de junho, de 6%. Os casos e óbitos provocados pelo novo coronavírus seguem evoluindo no interior paulista. Em 14 de abril, o interior tinha 10,75% dos casos do Estado; em 14 de maio, era de 18,96%; em 1º de junho, 22,84% e em 14 de junho, 27,02%.

Com informações Portal News

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *