Siga nossas redes sociais

Global

Pastor de 69 anos se emociona ao voltar à igreja após covid-19

Published

on

Pastor Jonathan Mitchell é levado à frente da igreja para pregar, após ficar 100 dias internado por Covid-19. (Imagem: WKBN / Reprodução)

ESTADOS UNIDOS – Após 100 dias consecutivos de internação devido à Covid-19, um pastor de 69 anos em Ohio voltou à sua congregação no domingo para pregar um sermão. Jonathan Mitchell, pastor da Igreja de Deus ‘Faith Fellowship’, em Youngstown, que foi colocado em um respirador por 30 dias e mantido na UTI por mais um mês (além de mais 40 dias de internação) enquanto estava no hospital, estava de volta à igreja no domingo para pregar seu primeiro sermão após tanto tempo, segundo o jornal WKBN relatou. “Esta é a minha vida, não sei fazer mais nada. Esta é a minha vida e honro a Deus e agradeço a Ele por esta oportunidade e por ver que a igreja ainda me quer aqui”, disse Mitchell.

O pastor recebeu alta do hospital em 15 de julho. No caminho de volta para casa, foi-lhe dito que parariam na igreja para pegar correspondências. Mas muitos membros estavam esperando na igreja para cumprimentá-lo, informou o jornal anteriormente. “Meu Deus, meu coração está batendo forte. Meu coração está sobrecarregado de alegria”, ele disse, emocionado. “Minha igreja, olhe para eles. Eu os ensinei a amar por cinco anos. Olhe para eles. Eles são pessoas que amam”.

Ele também brincou: “Eu sou um homem diferente agora. A Covid-19 me deu cabelos ondulados e encaracolados”. Recordando seu tempo no hospital, Mitchell disse: “Uma enfermeira veio até mim e disse que me perderam duas vezes, disse que me chamavam de ‘homem-milagre’”. Ele acrescentou que chegou a perder as esperanças em um ponto, mas Deus o lembrou do primeiro mandamento: “Você me amou hoje?”.

Restauração – Em abril, um pastor da Virgínia, Kenny Baldwin, da Crossroads Baptist Church, no condado de Fairfax, compartilhou com sua congregação, depois de ser libertado do hospital, que ele apresentava sintomas graves e horríveis do Covid-19 e que clamava a Deus por “uma chance.” “O médico basicamente disse que, com esta doença, você vai piorar rapidamente ou vai se segurar e, eventualmente, melhorar”, disse ele na época. “Eu estava implorando: ‘Deus, por favor, me dê uma chance. Por favor, me faça passar por isso’”.

Ele disse que tudo o que tinha era o Senhor. “Eu vi Deus e o experimentei de uma maneira como nunca antes, e ele me lembrou que Suas promessas são verdadeiras e que Sua palavra permanece e que Ele nunca nos abandona”.

*Com informações de The Christian Post

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *