Siga nossas redes sociais

Destaques

Filho de Flordelis muda versão e nega ter atirado em Anderson

Published

on

Crime aconteceu no dia 16 de junho de 2019 Reprodução/Instagram

Segundo apuração da Record TV Rio, Flavio negou ter sido o autor do disparo que matou o pastor em 16 de junho de 2019 e disse ter sofrido tortura

Flávio dos Santos Rodrigues,  filho da deputada federal Flordelis e acusado de ter matado o pastor Anderson do Carmo, mudou sua versão sobre o crime em depoimento virtual nesta terça-feira (29).

“Eu não matei o Anderson. Não comprei a arma. Não participei de crime nenhum. Estou sendo uma vítima disso tudo. Estava no local errado, na hora errada”, disse.

Em audiência presidida pela juíza Nearis do Santos Carvalho, da 3ª Vara Criminal de Niterói, após ter confirmado autoria do disparo em Anderson do Carmo, o acusado disse ter sido torturado na DH durante o depoimento.

“Dentro da DH, fui torturado com todos os tipos de tortura que a senhora pode imaginar. Entravam na minha cela, tortura psicológica, física. Dormi de cueca, em um chão frio, molhado, sem colchonete. Fiquei mais de 24 horas sem beber água”, afirmou.

Ao ser questionado por Nearis o motivo de não ter denunciado as torturas, o filho de Flordelis afirmou não saber por que os advogados não fizeram a denúncia e disse ter ficado com uma marca roxa em uma das pernas. Flávio ainda acrescentou que chegou a ser torturado “com saco na cabeça”.

A juíza ressaltou que apesar do acusado alegar que foi agredido, não ficou com nenhuma marca pelo corpo.

Após negar ter cometido o crime, o filho de Flordelis optou por não responder mais nenhuma pergunta.

“Não matei. Não participei disso. Não sei quem foi. Não planejei nada. Tinha um bom relacionamento com senhor Anderson. Prefiro não responder mais nada. Só no meu júri”, disse.

O filho da parlamentar está no presídio de segurança máxima Laércio da Costa Pellegrino, no Complexo de Gericinó, na zona oeste do Rio, e participou da sessão na sala de audiovisual da unidade.

No fim da audiência, a magistrada indeferiu o pedido da defesa de Flávio para que ele seja transferido de Bangu 1 para qualquer outra unidade prisional. Anderson Rollemberg, advogado de Flávio, afirmou que o filho de Flordelis está “extremamente abalado”, sozinho numa cela, sem televisão e visitas.

Os advogados de Flávio decidiram não acompanhar a audiência presencialmente no presídio por conta da pandemia de covid-19. No entanto, eles estiveram na unidade prisional para conversar com o cliente antes da sessão. Flávio foi interrogado no processo em que respondem apenas ele e seu irmão Lucas Cezar dos Santos. Os dois foram presos no dia seguinte ao crime.

Após o interrogatório, a juíza Nearis abriu prazo para que as partes apresentem alegações finais. Em seguida, a magistrada vai decidir se o filho de Flordelis vai ou não para júri popular. Flávio e Lucas ainda respondem a outro processo, junto com Flordelis e outros cinco irmãos, referente à segunda parte das investigações.

Em nota, a DHNISG (Delegacia de Homicídios de Niterói/São Gonçalo e Itaboraí) afirmou que “o preso em questão permaneceu na delegacia durante o período de prisão temporária por ordem judicial. Quando a prisão terminou, ele foi transferido para a SEAP (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária).

A DHINISG ainda acrescentou que a transferência obedeceu a todos os trâmites legais e de praxe, como exame de corpo de delito no IML (Instituto médico legal), onde não foi constatado qualquer vestígio de agressão.

Flordelis

De acordo com apuração da Record TV Rio, os advogados da deputada Flordelis confirmaram que a parlamentar deve ser intimada entre terça (29) e quarta (30) para em até 48h colocar a tornozeleira eletrônica.

deputada é acusada de ter participado da morte de seu marido, pastor Anderson do Carmo, com a colaboração de outros filhos. O crime aconteceu quando ela e Anderson recém haviam chegado em casa, em Niterói, Região Metropolitana do RJ.

* Sob supervisão de Patrícia Junqueira

Fonte: R7

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *