Siga nossas redes sociais

Destaques

O novo filme ‘Nunca Mais’ mostra os horrores do anti-semitismo em ascensão: ‘Não acabou’

Published

on

Rick Eldridge e os Cristãos Unidos por Israel, a maior organização pró-Israel da nação, estão por trás do novo documentário “Nunca Mais?” | Cristãos por Israel

NASHVILLE – Em uma sociedade cada vez mais dividida, um novo documentário poderoso destacando o aumento do anti-semitismo violento em todo o mundo mostra ao público por que “amar o próximo” é a chave para trazer paz à terra. 

“Muitas vezes usamos a palavra ‘tolerância’ em vez de ‘amor’ hoje, mas a tolerância tem limitações. O amor é universal ”, disse o produtor Rick Eldridge ao The Christian Post durante uma entrevista sobre o filme,“ Nunca Mais ”.

“Jesus não disse: ‘Tolerem seus inimigos’. Ele disse: ‘Ame seus inimigos.’ Amor, e não ódio, é a única maneira de avançarmos como sociedade. ”

Eldridge, junto com Christians United for Israel , a maior organização pró-Israel do país, está por trás de “Never Again “, que chegou aos cinemas em 15 de outubro. Com forte demanda por sua primeira exibição, os produtores agendaram uma apresentação encore em 19 de outubro. .

O documentário apresenta histórias convincentes de um sobrevivente do Holocausto e um anti-semita radicalizado que formou uma amizade improvável depois que este denunciou suas ideologias extremistas. Ele também apresenta percepções de embaixadores de vários países e líderes mundiais sobre os horrores do anti-semitismo.

O objetivo do filme, disse Eldridge à CP, é chamar a atenção para o crescente anti-semitismo e como cada indivíduo tem o poder de dizer: “Pelo amor de Sião, não vamos descansar nem ficar em silêncio. Nunca mais!”

“Queremos educar o público”, disse Eldridge, acrescentando que uma pesquisa recente da Pew Research mostrou que 45% dos americanos não sabiam que 6 milhões de judeus morreram no Holocausto.

“Há tanta falta de educação sobre esse assunto. Estamos lidando com questões difíceis neste filme ao contarmos essas histórias paralelamente. À medida que vemos essas histórias evoluindo, testemunhamos o poder transformador do amor. Vemos que a redenção é possível. Vemos um terrorista mudar de ideia ”.

Embora 2020 marque o 75º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial, o título do filme, “Nunca Mais”, é um lembrete sério de que a violência, o anti-semitismo e o fanatismo em todas as suas formas serão uma batalha contínua até a volta de Cristo . 

“Há uma razão para incluirmos um ponto de interrogação (no título do filme); estamos dizendo: ‘Isso poderia acontecer de novo? E a realidade é: sim, pode ”, alertou. “Talvez de maneiras diferentes de um campo de concentração. Mas está acontecendo nas ruas do Brooklyn, está acontecendo em diferentes lugares e ao redor do nosso mundo. Não foi apenas embora “, enfatizou o produtor. 

Eldridge, que também estava por trás do docu-drama “Four Blood Moons”  em 2015, disse que o ódio começa com “doutrinação”. 

“Quando crianças, aprendemos a frase ‘paus e pedras vão quebrar meus ossos, mas as palavras nunca vão me machucar’”, disse ele. “O problema é que isso não é verdade. Palavras se tornam ações e então ações se tornam filosofias e modos de vida. Em pouco tempo, simplesmente temos isso embutido em nós. Vimos isso em nossa cultura ao longo da história. “

“Acho que se pararmos, olharmos, ouvirmos e realmente começarmos a avaliar por que nos sentimos de uma certa maneira, talvez isso afete alguma mudança. Talvez percebamos que alguém provavelmente nos disse que precisávamos odiar essa pessoa. ”

Eldridge enfatizou que os cristãos, em particular, são chamados a apoiar seus irmãos e irmãs judeus e a se educar sobre a realidade do anti-semitismo.

“Somos ensinados a amar e honrar a vida toda”, ressaltou. “Mas, de acordo com as Escrituras, somos chamados para abençoar e apoiar Israel e o povo judeu, que são os escolhidos de Deus. Como cristãos, precisamos amar todas as pessoas. Precisamos entender que anti-semitismo é dizer que o povo judeu não tem um lugar, eles não têm uma casa, eles não merecem isso. ”

‘Quando olhamos para isso em qualquer cultura, especialmente em nossa herança judaica, é preciso haver uma compreensão de amor e cuidado. ”

Eldridge acrescentou que o anti-semitismo tem aumentado em todo o mundo, com os últimos anos testemunhando uma onda de ataques anti-semitas nas sinagogas e nos campi universitários. Por meio de “Nunca Mais”, ele espera fazer parte da realização de mudanças verdadeiras. 

“O tema deste documentário infelizmente é extremamente relevante hoje”, disse ele à CP. “Nossa esperança é educar as pessoas, ajudá-las a compreender o cerne deste assunto. Esperamos que as pessoas saiam com uma melhor compreensão do anti-semitismo, e talvez com uma melhor posição pessoal de, ‘O que posso fazer para fazer a diferença?’ ”

“Never Again” está programado para ser exibido em 800 cinemas em todo o país em 19 de outubro

Fonte: https://www.christianpost.com/

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *