Siga nossas redes sociais

Destaques

Ore pela reabertura de igrejas na Argélia

Published

on

Muitos locais de culto foram reabertos, mas as igrejas permanecem fechadas
Compartilhe

Muitas igrejas foram fechadas no país nos últimos dois anos e após a pandemia todas foram interditadas

Na Argélia, as igrejas foram fechadas em março, devido à pandemia da COVID-19. No início de agosto, os governantes decidiram abrir, de maneira gradual, os locais de culto. Mesquitas, que podem abrigar mais de mil adoradores, foram reabertas. Porém, a decisão não se aplicou às igrejas. 

Em 27 de outubro de 2020, as autoridades da província de Tizi Ouzou, onde vivem a maioria dos cristãos argelinos, listaram que 183 mesquitas já planejavam a reabertura. Tizi Ouzou tem cerca de 15 igrejas afiliadas à Igreja Protestante da Argélia (EPA, da sigla em francês), uma organização guarda-chuva das igrejas protestantes do país. Mas nenhuma das comunidades cristãs está na lista para reabertura. A organização em si e todas as igrejas da EPA permanecem fechadas e não há previsão para o retorno das atividades.

“Esta é uma situação clara de discriminação e injustiça que a igreja argelina está enfrentando. Isso mostra que o governo não está disposto a considerar os cidadãos cristãos iguais à população muçulmana. Por favor, continuem orando para que os líderes e cristãos no geral continuem confiando em nosso Senhor e não sejam desanimados com a situação real”, testemunhou uma parceira da Portas Abertas na Argélia.

Durante três anos, as autoridades do país se envolveram em uma campanha sistemática contra as igrejas da EPA, que viu treze igrejas fechadas à força pelas autoridades. Outras igrejas também receberam ordens para cessar todas as atividades.

Fonte: Portas Abertas

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *