Siga nossas redes sociais

Destaques

PR: grávida intubada com covid-19 passa por cesárea e bebê nasce prematura.

Published

on

Daiana e Helton estão juntos há oito anos... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2020/12/04/parto-gravida-intubada-covid-pr.htm?utm_source=chrome&utm_medium=webalert&utm_campaign=noticias&cmpid=copiaecola

Apenas um dia depois de ser intubada em razão da covid-19, a professora Daiana Costa, de 33 anos, precisou passar por uma cesárea para dar à luz a pequena Catarina Vitória. A mulher estava grávida de sete meses e meio e teve o quadro de saúde agravado por complicações do novo coronavírus. O parto aconteceu ontem, em um hospital particular de Curitiba. De acordo com o pai, o produtor de eventos Helton da Silva, de 33 anos, a esposa e a filha estão com o quadro de saúde estabilizado e não correm risco de morte. Apesar do sucesso no procedimento, ele pensa que o final poderia ser diferente, o que o fez agora enxergar a doença de outra maneira.

Eu era uma das pessoas que não acreditava muito no coronavírus. Pensava que para a população nova e saudável, igual a gente, não teria tanto problema. Ficava insistindo para que as coisas reabrissem, pois precisava trabalhar. Agora vejo que a realidade é totalmente diferente. A gente se cuidava, claro, mas acreditando que tudo poderia continuar aberto. Quase perdi minha esposa e filha e agora busco convencer a todos que o vírus é uma coisa séria”, comentou o pai, que está em isolamento em casa após também ser diagnosticado com a covid-19. Daiana e Helton estão juntos há oito anos Imagem: Arquivo Pessoal Daiana e Helton estão juntos já oito anos e tiveram a primeira filha do relacionamento.

Eles sentiram os primeiros sintomas no sábado (28) e procuraram atendimento médico onde moram, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Helton conta que a esposa começou a sentir falta de ar na terça-feira (1), mesmo dia que o casal recebeu o resultado positivo para a covid-19. Ela foi internada no Hospital Vita, em Curitiba, e por causa do comprometimento do pulmão, os médicos a submeteram à cesárea antes das 40 semanas previstas de gestação. “Os médicos disseram que, como o pulmão da minha esposa precisava funcionar para duas pessoas, e o coronavírus estava muito agressivo, ela não iria suportar, sendo a cesárea a melhor opção para preservar a vida das duas”, informou o marido. Com parte do perrengue superado, agora Helton deixa um alerta para que as pessoas se conscientizem sobre a pandemia. “Estou tendo muita fé em Deus e deixo o alerta para que as pessoas se conscientizem, usem máscaras, passem álcool gel na mão e não façam festas clandestinas. Estamos sofrendo demais, mesmo com uma vaga, mas tem gente que não vai nem conseguir chegar próximo de um leito de UTI”, frisa.

Fonte: UOL

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *