Siga nossas redes sociais

Global

Trabalhadores rurais são mortos em ataque na Nigéria

Published

on

O ataque foi considerado um dos mais violentos dos últimos meses (foto representativa)
Compartilhe
Mais de 43 pessoas foram atacadas em ato descrito como “insano”

No dia 28 de novembro, integrantes de grupos extremistas realizaram um violento ataque próximo de Maiduguri, capital do estado de Borno, no Norte da Nigéria. Os agressores amarraram mais de 43 trabalhadores agrícolas que trabalhavam em campos de arroz e os decapitaram.

Esse é um dos piores ataques dos últimos meses em uma região onde o Boko Haram e os grupos insurgentes do Estado Islâmico da África Central estão ativos. Tal ato comprova que os jihadistas não foram derrotados. Até agora, ninguém reivindicou a responsabilidade do ataque, mas moradores da região acreditam que os autores são integrantes do Boko Haram.

Em declarações feitas através do porta-voz, o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, lamenta o ocorrido. “Condeno a morte de nossos trabalhadores por terroristas no estado de Borno. O país inteiro está ferido por essas mortes sem sentido. Meus pensamentos estão com os familiares neste momento de luto. Que suas almas descansem em paz”. Buhari também descreveu as mortes terroristas como “insanas”.

Um cidadão local, que ajudou os sobreviventes, disse em declaração à Agence France-Presse (AFP, da sigla em francês): “Recuperamos 43 corpos já sem vida, juntamente com outros seis que apresentavam ferimentos graves. Mais corpos foram encontrados no decorrer do dia, mas ainda não sabemos a quantidade exata de vítimas. Cerca de 15 mulheres também foram sequestradas durante o ataque”. Fontes no local confirmam que nenhum cristão estava entre as vítimas. 

Pedidos de oração

  • Clame pelos familiares das vítimas dos ataques, para que sejam consolados e supridos por Cristo.
  • Interceda pelos líderes da Nigéria, para que tenham sabedoria para administrar os conflitos visando o bem de toda a população.
  • Ore pelos cristãos do país, para que sejam fortalecidos mesmo em meio aos ataques no país e não deixem de disseminar a palavra.

Fonte : Portas Abertas

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *