Siga nossas redes sociais

Destaques

Igrejas cristãs armênias são entregues a mulçumanos

Published

on

Complexo do mosteiro armênio medieval Dadivank em Nagorno-Karabakh Complexo do mosteiro armênio medieval Dadivank em Nagorno-Karabakh Crédito: Portas Abertas

Com o cessar-fogo do conflito Armênia x Azerbaijão, a região de Nagorno-Karabakh ficou sob o controle da maioria muçulmana do Azerbaijão. O principal alvo são as igrejas cristãs

Foi um dia terrível para o líder religioso Hovhannes, quando soube que o complexo do mosteiro armênio medieval Dadivank em Nagorno-Karabakh ficaria agora sob o controle da maioria muçulmana do Azerbaijão. A região de Qarvachar, onde o mosteiro está localizado, precisaria ser desocupada dos armênios em poucos dias.

Nagorno-Karabakh é uma pequena área montanhosa e sem litoral no sul do Cáucaso, situada entre a Armênia e o Azerbaijão, fazendo fronteira com o Irã ao sul. Após a dissolução da União Soviética, Nagorno-Karabakh com uma população de maioria armênia permaneceu um território disputado entre os dois países pós-soviéticos. A guerra de dois anos foi interrompida em 1994 com um cessar-fogo indefinido e Nagorno-Karabakh ficou sob o controle da etnia armênia. A nova fase da guerra durou 44 dias, terminando em novembro deste ano. Grandes partes de Nagorno-Karabakh passaram para o controle do Azerbaijão e forças de paz russas foram colocadas na região por cinco anos.

O conflito militar terminou com a queda de Shushi, uma cidade dominada pela Catedral do Santo Salvador do século 19.

Quando o exército do Azerbaijão entrou na cidade após o cessar-fogo assinado na noite de 9 de novembro, a catedral foi um de seus primeiros alvos: as paredes internas e externas foram imediatamente vandalizadas por pichações. A catedral já havia sido fortemente bombardeada e danificada pelo Exército do Azerbaijão, que entre seus militantes contava com milhares de mercenários jihadistas sírios.

A Igreja de São João Batista do início do século 19 em Shushi viu suas cúpulas destruídas durante a guerra, enquanto a Igreja de Santa Maria construída e consagrada mais recentemente na cidade de Mekhakavan foi bombardeada e quase completamente demolida.

Os armênios da região temem que sua herança cristã ancestral esteja agora ameaçada sob o controle do Azerbaijão. A herança cristã em Nagorno-Karabakh consiste em igrejas, mosteiros, capelas, pedras cruzadas, afrescos e escritos religiosos gravados que datam dos primeiros estágios do cristianismo. O Departamento do patrimônio religioso e cultural armênio de Nagorno-Karabakh, na sede da Igreja Apostólica Armênia, estima que mais de 100 peças dessa herança estão agora sendo transferidas sob o controle do Azerbaijão.

“Há cem anos, os dois terços da população de Nakhichevan eram armênios. Hoje não há armênios lá e todo o patrimônio cultural e cristão armênio é quase inexistente. Milhares de pedras cruzadas antigas – grandes pedras retangulares com cruzes esculpidas – e centenas de igrejas foram sistematicamente sujeitas a vandalismo e destruídas. É por isso que os cristãos armênios têm pouca esperança de preservação de sua herança”, disse o porta-voz da Portas Abertas na região, Rene Levonian.

E enquanto outros armênios carregam seus pertences em caminhões e desocupam seus vilarejos e cidades, aumenta a dor dizer um adeus definitivo às suas igrejas que são parte de sua identidade, temendo o que acontecerá com elas.

Violência a cristãos no Azerbaijão

O país tem um histórico de perseguição a cristãos bem violento. Nenhuma atividade religiosa – igreja doméstica, encontros evangelísticos ou distribuição de material religioso – pode acontecer sem permissão do governo. A opressão islâmica também é severa a cristãos convertidos do islamismo, que são expulsos de suas famílias e comunidades e podem ser presos, torturados e perderem todos seus direitos civis. 

O filho de um casal cristão no Sudoeste de Baku distribuiu literatura cristã na escola. Isso foi reportado para as autoridades e levou a uma invasão na casa da família e apreensão de literatura cristã. Um pastor também teve sua casa invadida e literatura cristã apreendida. Os líderes cristãos são constantemente presos, interrogados e multados por realizarem cultos e eventos de adoração a Deus. 

Ore por eles

Ore pelos cristãos que vivem no Azerbaijão. Que eles permaneçam firmes, apesar da perseguição e das constantes ameaças de prisão e multas. 

Clame a Deus pelos cristãos armênios. Que a herança cristã seja preservada no país, que os cristãos sejam consolados e que perseverem em sua fé em Jesus Cristo.

Ore pelos perseguidores jihadistas que perseguem aos cristãos nessa região. Eles necessitam do amor e da misericórdia de Deus em suas vidas. 

Fonte:Portas Abertas

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *