Siga nossas redes sociais

Destaques

Ativista de direitos legais da China está desaparecido após ser parado em aeroporto

Published

on

© Foto / Pixabay / glaborde7

As autoridades da China não deram nenhuma palavra sobre a situação do ativista de direitos legais Guo Feixiong depois que ele foi impedido de deixar o país na semana passada.

O ativista queria se juntar a sua família nos Estados Unidos, disse sua irmã, Yang Maoping, nesta terça-feira (2), segundo publicou a AP.

Yang disse não ter recebido nenhuma palavra de Guo ou informações da polícia, já que ele teria sido detido no aeroporto Pudong de Xangai na quinta-feira (28) enquanto tentava embarcar em um voo para os EUA.

Guo mandou uma mensagem a amigos que faria greve de fome, a menos que fosse autorizado a deixar o país para ficar com sua esposa, que está em tratamento de câncer.

“Fui informado de que não posso deixar o país porque sou suspeito de colocar em risco a segurança do Estado e outras acusações semelhantes. Agora vou entrar em greve de fome por tempo indeterminado e apelar ao povo da China e aos governos e pessoas de todo o mundo para que ofereçam ajuda”, disse Guo em um texto enviado a amigos e repassado a jornalistas.

Como advogado, Guo representava os críticos do governo e estava preso por mais de dez anos sob as leis de segurança do estado da China, vagamente definidas. O Partido Comunista governante frequentemente usa proibições de viagens para punir aqueles que o contestam, muitas vezes como uma antecipação a um processo e longas penas de prisão.

Yang disse que a preocupação de Guo com a saúde de sua esposa o levou a arriscar outro confronto com a autoridade.

“A falta de informações sobre sua situação de saúde é muito angustiante”, disse Yang

Fonte:https://br.sputniknews.com/

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *