Siga nossas redes sociais

Global

Israel celebra 73 anos de independência com evento artístico

Published

on

Arte em prédio na Avenida Paulista homenageia os 73 anos de independência de Israel /DIVULGAÇÃO

Apresentação ocorreu nesta quarta-feira (14), em São Paulo, e traz como tema obra de israelense que integra arte e tecnologia

O aniversário de 73 anos de independência do Estado de Israel está sendo comemorado, neste ano, com uma apresentação de um vídeo-arte (artes visuais inseridas em vídeo), de autoria do artista israelense, Ronen Tanchum.

O evento, realizado pelo Consulado Geral de São Paulo e região Sul do Brasil, teve início na noite desta quarta-feira (14), na Galeria de Arte Digital do Centro Cultural Fiesp, em São Paulo.

Tanchum tem atuado como um artista de novas mídias, participando de eventos interativos e integrando arte, design, computação gráfica, muitas vezes com tecnologias em tempo real.

A obra escolhida para esta quarta-feira é a “New Flowers”, cuja temática se encaixa ao atual momento de incerteza e, ao mesmo tempo, de esperança, pelo qual passa a humanidade, por causa da pandemia.

“Estou muito grato que minha arte possa atravessar fronteiras e nações e levar uma mensagem de esperança aos povos do Brasil e de Israel. A primavera simboliza um novo desabrochar e um novo começo, assim como vejo o ‘New Flowers’. É incrível poder compartilhar isso com as pessoas de São Paulo”, afirmou Tanchum, desde Israel (que neste mês inicia a primavera), sobre este primeiro trabalho dele apresentado no Brasil.

Tanchum também insere arte em projetos de grandes empresas de software e estúdios, tendo participado, na criação de efeitos visuais, de produções de filmes como “Great Gatsby”, “Deadpool”, “The Wolverine”, “The Amazing Spiderman”, “Transformers 4” e do jogo “Call of duty”.

Na opinião do cônsul-geral de Israel em São Paulo e Sul do Brasil, Alon Lavi, este tipo de evento utiliza um caráter inovador para possibilitar o contato do público brasileiro com a arte israelense, neste momento em que os protocolos de segurança não permitem uma interação presencial em exposições.

“Atualmente, com o coronavírus, é muito mais difícil encontrar pontes entre culturas. Esta é uma oportunidade de apresentar uma arte digital visível para todos. Queremos mostrar a arte e a cultura israelense para o Brasil e para o mundo e, neste momento em que está muito difícil viajar, encontramos uma maneira de apresentar este lado de Israel às pessoas, sem deixar de lado os protocolos de segurança na pandemia”, ressalta.

Fonte: R7