Siga nossas redes sociais

Entretenimento

RTM destaca formas de integração e ferramentas para ajudar igrejas no trabalho com jovens

Published

on

Compartilhe

Na semana em que se comemora o Dia do Jovem, a Rádio Trans Mundial ouviu lideranças de igrejas e pessoas que produzem conteúdo para esse público para tratar sobre os desafios e os avanços observados no trabalho com a juventude por parte das comunidades de fé locais. 

Estima-se que o número de jovens (15 a 29 anos) no Brasil chegue a 47 milhões de pessoas (cerca de 22% da população brasileira), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em um universo tão grande e cada vez mais conectado à internet e às ferramentas digitais, é natural que existam desafios quando o assunto é trabalhar ações e conteúdos a esses públicos. Sim, públicos, afinal, não se pode deixar de falar da pluralidade que há entre os jovens. 

Para a liderança da Igreja, essa característica deve ser um constante * em qualquer novo projeto pensado para alcançar os mais novos. Fatores como escolaridade, gostos, formação familiar, cultura local e até mesmo a economia podem influenciar muito a forma como a comunidade de fé local trabalha com jovens. Isso porque a juventude é fase chave para definir rumos da vida, e parte dos jovens acaba por priorizar a sua formação e a sua vida profissional em detrimento de uma vida centralizada em Cristo e vivenciada entre irmãos.

Fabiana Silvestrini, uma das autoras do livro “FéMenina” (Selo RTM) e do e-book “A Igreja do Futuro”, acompanha há tempos trabalhos desenvolvidos com o público mais jovem, em especial as garotas. “Estamos numa época de grandes e rápidas transformações. A Igreja precisa estar atenta ao que acontece à sua volta para entender essas mudanças. O link dessa geração com as próximas acontece pela convivência – é com a presença dos mais jovens nas atividades da igreja local e nas equipes multidisciplinares para que façam parte de coisas como transmissão de culto, mesa de som, louvor e lideranças de células. A integração entre gerações traz experiências importantes e contribui para o fortalecimento das igrejas. Não basta ter a experiência, mas ter também a participação daqueles que estão mais próximos das inovações e das novas ideias”, disse.

A integração é fundamental, contudo não se podem deixar de lado os temas que fazem parte da realidade da juventude. A ideia não é inseri-los por completo no contexto de “adultos”, mas ajudar com que amadureçam no tempo certo, sem que pulem etapas de aprendizagem. É por isso que uma vida devocional é fundamental, como explica Marcos Passig, gerente da editora União Cristã, editora que publica, em parceria com a RTM, o “Start para o Dia” (devocionário jovem). “O objetivo é trazer textos bíblicos que façam relação com a realidade da vida dos mais novos. É por isso que tratamos de temas como vivência com Deus, pureza, obediência, trabalho, estudos, família, oração, vida em comunidade (igreja) e sexualidade, entre outras áreas”, explicou.

Tão importante quanto trabalhar ações de troca de experiências entre gerações e atividades individuais, é estimular atividades em duplas ou grupos. Dentre as muitas formas de trabalho desenvolvidas pelas igrejas, uma das mais eficazes sempre é a do discipulado. É essa uma das bases das atividades da Secretaria de Jovens e Adolescentes, braço de atividades da Missão Evangélica União Cristã (MEUC) para os mais novos, como explica o missionário David Schütz, responsável pelo grupo. “A gente entende o discipulado não como um encontro para o estudo de um material, mas para passar ao grupo de jovens a ideia de que o Reino de Deus é um reino de amigos. A partir disso, passo a entender a importância de me reunir com eles ao longo da semana. É com amigos que gostamos de estar e de aprender”, comentou.

Daniel Palombo, que já foi apresentador do “Na Contramão” em uma das fases do programa, destaca que há alguns desafios pela frente. “O maior deles é pregar o Evangelho. Os anos mudam, a linguagem e as realidades também. Hoje temos assuntos em alta como identidade de gênero, afetividade, revolução afetiva. A Palavra continua a mesma, o que muda são as ferramentas. Todos esses temas podem ser trabalhados à luz da Bíblia e é importante que os ministérios abordem os assuntos porque é uma fase de muitos questionamentos”, disse à RTM.

Para ficar por dentro de todas as iniciativas e ferramentas que a RTM desenvolve para jovens, adultos e famílias, confira a programação da Trans Mundial em transmundial.org.br e os livros em loja.transmundial.com.br.

Sobre a RTM

A Rádio Trans Mundial é uma missão cristã que transmite o Evangelho para as pessoas, utilizando-se dos meios de comunicação. A RTM chega a 16 estados através de retransmissoras em AM e FM e transmissão de conteúdos. Também é possível ouvir a rádio online pelo site www.transmundial.org.br, pelo aplicativo disponível na Play Store e Apple Store ou você pode conferir os títulos disponíveis em podcasts nos principais agregadores.

Por: Lucas Meloni 
Jornalista