Siga nossas redes sociais

Destaques

Anderson estaria vivo se Flordelis interferisse em plano, diz filho

Published

on

Lucas Cezar dos Santos de Souza está preso acusado de matar o pai, o pastor Anderson do Carmo
Compartilhe

O pastor Anderson do Carmo estaria vivo, ainda hoje, se a deputada federal Flordelis dos Santos (PSD-RJ) interferisse no plano de assassinato ou não tivesse “participado” do homicídio.

Essa é a conclusão de Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho afetivo de Flordelis preso acusado de matar o pai, em junho de 2019. Ele prestou depoimento no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (19/4).

“[O assassinato] Não teria ocorrido, não. Com certeza, [o pastor Anderson] estaria vivo”, disse Lucas, ao ser questionado pelo deputado Alexandre Leite (DEM-SP), relator do processo

Flordelis foi denunciada pela Polícia Civil (PCRJ) e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) de ser a mentora do assassinato do marido. Lucas foi um dos primeiros filhos a serem presos devido ao assassinato. Ela nega.

No depoimento, Lucas disse também que Marzy Texeira da Silva, também filha de Flordelis, entrou em contato com ele no início de 2019 para encomendar a morte do pastor Anderson.

“A Marzi me ofereceu um dinheiro, falou que o Anderson estava atrapalhando a vida dela, atrapalhando a vida da minha mãe, e que ninguém mais lá em casa estava suportando ele”, disse.

“Na época eu estava no tráfico de drogas. Então, ela me ofereceu o valor de R$ 10 mil e alguns relógios. E me mandou um print das conversas dela com a minha mãe”, prosseguiu o jovem, hoje preso no presídio ISAP Tiago Teles, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro.

Lucas disse que Marzi não tinha fonte de renda compatível com esse dinheiro. Porém, ele não foi informado quem iria fazer o pagamento.

Fonte: https://www.metropoles.com/