Siga nossas redes sociais

Destaques

Igreja Presbiteriana nos EUA perdeu mais de 56 K membros, 116 igrejas em 2020

Published

on

O escritório nacional da denominação principal Igreja Presbiteriana (EUA), localizado em Louisville, Kentucky. | (Foto: Cortesia de PCUSA)

A Igreja Presbiteriana (EUA) perdeu aproximadamente 56.000 membros ativos e fechou mais de 100 congregações em 2020, de acordo com um recente relatório anual sobre estatísticas denominacionais.

O Gabinete da Assembleia Geral do PCUSA divulgou na segunda-feira as estatísticas anuais sobre o número de membros e doações, que incluíam actas da 224ª Assembleia Geral.  

De acordo com a Seção IV das atas de estatísticas , o PCUSA tinha aproximadamente 1,245 milhão de membros ativos em 2020, ante 1,302 milhão em 2019, ou um declínio de 56.689. 

Os dados são derivados de relatórios de 82% das igrejas PCUSA, que representam 90% dos membros da denominação. 

A maior denominação presbiteriana nos Estados Unidos também viu uma queda nas congregações, passando de 9.041 em 2019 para 8.925 em 2020.

Embora 2020 tenha sido um ano de bloqueios pandêmicos, que impactou igrejas de todas as denominações, as perdas do PCUSA foram comparáveis ​​a 2019, quando a denominação relatou perder cerca de 50.000 membros e fechar 120 congregações.

Nos últimos anos, como com outras denominações protestantes tradicionais, o PCUSA experimentou um declínio considerável no número de membros e congregações.

O declínio no número de membros ocorre à medida que os dados mostram nos últimos anos um declínio no número de americanos que se consideram cristãos e um aumento no número de americanos que se consideram não filiados à religião. 

Outro fator para o PCUSA tem sido a direção teológica da igreja, já que sua afirmação do clero gay levou várias congregações a deixar a denominação em protesto nos últimos anos. 

Os documentos do relatório da OGA foram divulgados exclusivamente em formato digital pela primeira vez na história da denominação.

O secretário declarado do PCUSA OGA, Rev. J. Herbert Nelson II, disse no anúncio que essa mudança para o digital foi em parte em resposta ao declínio na receita que a igreja experimentou.

“Por um lado, custa aproximadamente $ 25.000 para produzir 2.000 cópias deste livro. Em segundo lugar, pode rapidamente ficar desatualizado à medida que as coisas mudam em toda a igreja ”, afirmou Nelson.

“Eu disse muitas vezes no ano passado que precisamos levar a igreja adiante no século 21. … Mas a economia também nos levou a tomar decisões mais inteligentes sobre como o dólar per capita é gasto. Achamos isso mais eficiente e oportuno, dando aos líderes presbiterianos as informações de que precisam em tempo real ”.

Além disso, o PCUSA considerou abertamente não hospedar sua Assembleia Geral bienal como uma reunião de massa devido a problemas financeiros e declínio de membros.

Em uma declaração em agosto passado , Nelson atribuiu este plano para encerrar “a grande tenda da Assembleia Geral” devido ao declínio de membros e doações financeiras.

“Isso está acontecendo, basicamente, porque estamos financeiramente com o esgotamento da per capita como está e todo o sistema está tenso em relação às consequências na denominação com a perda de membros”, disse ele no ano passado.

“Lidar com o problema de que não somos uma denominação agora … que pode pagar os tipos de coisas que temos feito.”

Fonte: https://www.christianpost.com/news