Siga nossas redes sociais

Artigos

Bilhete do Céu DXCIII – Oração: Pedido, Resposta e o Silêncio.

Published

on

Deus Responde as Nossas Orações

Nestes dias de aflições e incertezas, muitos pessoas entraram em desespero e começaram a duvidar da soberania de Deus, ou seja, para muitos, Deus já não ouve mais as orações de seu povo, principalmente agora, neste período da Pandemia do Covid-19. Pois estamos presenciando perdas de muitas vidas e até de pessoas tementes a Deus, que estão sendo ceifados pela Peste. São pessoas dedicadas completamente ao Reino de Deus e ao seu Rei, o Nosso Salvador Jesus Cristo. O Que está acontecendo então, as nossas orações, súplicas e clamores não estão sendo ouvidos por Deus? Verdadeiramente, Deus nunca deixou, deixa e deixará de ouvir as petições de seu povo, porém, há tempo para tudo, até para respostas dos nossos pedidos. 1) A Oração Eficaz. 2) A Resposta imediata e a demorada. 3) O Silêncio de Deus: “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve” 1 Jo. 5:14.

1) A Oração Eficaz

a) De modo geral, todas as orações são eficazes, ou seja, produzem efeitos, algumas de efeitos imediatos e outras demoradas, porém, todas são atendidas por Deus, se estiverem de acordo com a sua vontade. Por outro lado, temos que ter sabedoria e aceitarmos quando Deus nos diz um “não”, pois se formos insistentes e rogar a  Deus que nos atenda, seja qual for as consequências, poderemos por resto de nossas vidas, conviver com os resultados negativos, que nos trarão tormentos e infelicidades. Temos como perfeito exemplo disso, o pedido dos filhos de Israel ao profeta Samuel, que rogasse a Deus, a fim de que o Soberano Deus, lhes dessem um rei, semelhantes as nações vizinhas deles. Como insistiram, Deus lhes atendeu este pedido que foi uma desgraça para eles: “Disse o Senhor a Samuel: Atende à voz do povo em tudo quanto te diz, pois não te rejeitou a ti, mas a mim, para eu não reinar sobre ele” 1 Sm. 8:7.

b) Portanto, Deus sempre ouvirá os nossos pedidos, e Ele sabe de antemão, se eles, nos farão bem ou mal. Por isso, em sua boa e perfeita sabedoria, ele nos indica o bom senso, ou seja, que examinemos a sua palavra, que nos revelará toda verdade, isto é, se as nossas orações são razoáveis ou apenas são motivadas por questões egoísticas, que trarão serias consequências para nossa vida inteira. Deus quer nos poupar destes aborrecimentos eternos, por isso, Ele sempre quer nos convencer, para o nosso próprio bem,  que não sejamos insistentes em pedir coisas supérfluas, que mais tarde, serão terrivelmente prejudiciais para nossa vida espiritual e do nosso relacionamento com Ele. Deus nos ama e sempre nos dará as melhores coisas.  “Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Rm. 8:31-32.

2) A Resposta imediata e a demorada

a) Por que algumas orações são respondidas imediatamente, enquanto outras são mais demoradas, as suas respostas? A regra é sempre espiritual em se tratando de oração e suas respostas. Quando pedimos algo a Deus e este pedido está de acordo com sua Vontade Soberana; logo, recebemos a resposta do Pai Celestial. Por outro lado, quando as nossas orações são incompatíveis com a sua Soberana Vontade, Deus não nos atenderá. Existe ainda outro tipo de oração que não é respondida de imediato, porém, será também respondida mais tarde. E Por que isso ocorre? Temos duas possibilidades a saber: Primeiro; não estamos preparados para recebermos o pedido. Segundo; O tempo de Deus é diferente do nosso. Ou seja, a resposta favorável será no tempo determinado por Ele. É o caso de Israel No Egito: Passou-se 430 anos: “Disse ainda o Senhor: Certamente, vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento; por isso, desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel; o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu” Êx. 3:7-8

b) Como já dissemos, em relação as respostas das orações, o critério será sempre o espiritual ( Divino) e não o material (Humano), por isso Jesus foi enfático nesta questão, isto é, tudo depende de Deus, que quer nos abençoar, por isso, o Mestre nos ensina a sermos persistentes na prática da oração: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á. Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” Mt. 7:7-11.

3) O Silêncio de Deus

a) Diferente dos casos acima mencionados, existe na Bíblia outras situações, que Deus fica em silêncio e não responde algumas orações. Seja de pessoas íntegras ou pessoas sujeitas a correções. O rei Saul, buscou a Deus de todas as formas, por sonho, por revelação, pelo ministério profético e sua oração não foi respondida: “Consultou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas” 1 Sm 28:6. O rei Davi, quando suplicou pela vida de filho recém-nascido, não obteve resposta:     “Então, Natã foi para sua casa. E o Senhor feriu a criança que a mulher de Urias dera à luz a Davi; e a criança adoeceu gravemente. Buscou Davi a Deus pela criança; jejuou Davi e, vindo, passou a noite prostrado em terra” 2 Sm. 12:15-16.

b) Por que Deus ficou em silêncio? No caso de Saul e de Davi, ambos foram advertidos previamente sobre suas condutas desaprovadas por Deus. O Profeta Samuel havia repreendido ao Rei Saul, enquanto o Profeta Natã, repreendeu ao Rei Davi. E quanto a nós atualmente? Sim, quanto a nós, temos as escrituras, que nos ensina o caminho que devemos andar, isto é, na luz e não nas trevas, e do mesmo modo, se não agirmos conforme a palavra de Deus, Deus ficará em silêncio e não falará mais conosco. Logo, o silêncio de Deus é a demonstração de sua desaprovação quanto às nossas más condutas. Jesus nos ensinou como devemos orar corretamente e com motivação justa, vejamos:         “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém]!”  Mt. 6:9-13.

Lição: Deus sempre responderá as nossas orações.

Pr. José Miraídes Penha.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *