Siga nossas redes sociais

Destaques

Ferroviários encerram greve da CPTM e operação volta ao normal nesta terça.

Published

on

A greve dos funcionários das linhas 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) foi encerrada na tarde de hoje, segundo Múcio Alexandre, secretário-geral do SindCentral (Sindicato dos Trabalhadores das Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil). Segundo os funcionários, a movimentação de trens já foi regularizada na noite desta terça-feira, informação confirmada pela STM (Secretaria de Transportes Metropolitanos). No entanto, o site da CPTM, às 19h20, as linhas 11-Coral e 12-Safira ainda são mostradas com funcionamento parcial, enquanto a 13-Jade aparece como paralisada. A justificativa é que o sistema leva um tempo para ser atualizado.

A cobertura complementar de transportes está sendo feita de forma gratuita por ônibus entre as estações Engenheiro Goulart e Aeroporto-Guarulhos para quem encontrar dificuldades de acesso aos trens, que voltaram ao funcionamento gradualmente, a partir das 18h15. A paralisação teve início à 0h desta terça-feira (24), com potencial para afetar o transporte de 750 mil usuários de 26 estações. Muita gente acabou surpreendida pela redução dos veículos na manhã de hoje e se depararam com estações cheias. Para contornar a situação, até mesmo o rodízio de carros foi suspenso nesta terça-feira.

Os sindicalistas chegaram em acordo com Alexandre Baldy, secretário de transportes metropolitanos de São Paulo. O sindicato pedia a reposição salarial ante a inflação referente aos anos de 2020 (4%) e 2021 (6%). A proposta inicial do governo era de pagar a reposição de 10 vezes a partir de fevereiro de 2022. Entretanto, o governo propôs o pagamento em cinco parcelas a partir de outubro. O sindicato ainda pediu a revisão das demissões de dez funcionários da CPTM, feitas pelo governo no dia de hoje, por eles impedirem outros funcionários de trabalharem normalmente. O secretário Alexandre Baldy confirmou a proposta e afirmou que reavaliaria as demissões, ao vivo, no programa “Brasil Urgente”, na Band.

“Não era o que queríamos, mas ficou razoável para os dois lados e o secretário se comprometeu publicamente a reverter as demissões, o que não deve ser feito hoje, mas é esperado. Tivemos dificuldades de negociação com o governo ao longo de vários meses, então é um bom sinal que chegamos a um acordo”, resumiu Múcio Alexandre. Em nota, a Secretaria de Transportes Metropolitanos confirmou o fim das negociações e que irá rever as demissões dos ferroviários desligados nesta terça-feira, bem como que os trens voltaram à normalidade por volta das 19h. A empresa detalhou o pagamento da reposição salarial dos funcionários, que será de 4% em agosto referente a 2020 e de 6% referente a 2021 em janeiro de 2022, além do pagamento em cinco parcelas (outubro, novembro, dezembro, fevereiro e março) das cláusulas econômicas. Nas redes sociais, usuários do transporte público relataram dificuldades para embarcar nos trens em funcionamento e nos ônibus do sistema Paese, que foram disponibilizados pela companhia para fazer a transferência em alguns trechos das linhas. A Linha 13-Jade permaneceu totalmente parada durante o dia. A Linha 12-Safira voltou a funcionar parcialmente no fim da tarde entre as estações Brás e Itaim Paulista. O sistema Paese foi acionado para transportar os passageiros entre o trecho do Itaim Paulista e Calmon Viana. Já a linha 11-Coral continuou a a funcionar parcialmente no fim desta tarde entre as estações Brás e Guaianases, com os trechos sem operações utilizando os ônibus do sistema Paese.

Fonte:https://noticias.uol.com.br/

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *