Siga nossas redes sociais

Destaques

Música gospel pode ser declarada patrimônio cultural imaterial do Recife

Published

on

foto ilustrativa internet
Compartilhe

O vereador de Recife (PE) pastor Júnior Tércio (Podemos) apresentou um projeto de lei para declarar a música gospel como patrimônio cultural imaterial da capital pernambucana.

O PL iguala o gênero musical religioso a outros que já são considerados patrimônios imateriais na cidade, como a música Brega que desde julho de 2021 tem esse reconhecimento.

Na justificativa do projeto, o pastor Júnior diz que a música gospel é escrita e executada por muitos motivos, entre eles a questão espiritual, cerimonial, estética, entre outros.

“O objetivo principal é a evangelização, ou seja, que as pessoas confraternizem e conheçam a Palavra de Deus”, diz o parlamentar no texto.

Em todo o nordeste, o estado de Pernambuco é o que tem o maior número de evangélicos e esse dado foi utilizado para justificar o pedido do vereador.

“Um em cada cinco pernambucanos se declara protestante, de acordo com o censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)”, afirma ele no projeto citando ainda que há pelo menos 250 mil evangélicos em Recife.

Para se tornar lei, o PL do pastor deve ser aprovado nas comissões da Câmara Municipal de Recife, depois ser aprovado no plenário e então encaminhado para a sanção ou veto do prefeito João Campos (PSB).

Redação: Exibir Gospel