Siga nossas redes sociais

Família

Autora de Harry Potter ironiza reportagem sobre ‘mulheres com órgão masculino’ e é acusada de transfobia

Published

on

Compartilhe

Uma reportagem do The Times of London  dizia que a polícia de Londres (Inglaterra) começará a tratar como mulheres os criminosos com genitais masculinas que cometessem o crime de estupro, caso sua identidade de gênero seja ‘feminina’.

“Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força. O indivíduo com pênis que estuprou você é uma mulher”, escreveu J.K Rowling, autora da série Harry Potter no Twitter.

Essas poucas palavras, ironizando a matéria, serviram para que ela fosse, mais uma vez, acusada de transfobia. Isso porque a autora não consegue entender como uma pessoa com órgão sexual masculino que comete um crime sexual contra uma mulher pode ser judicialmente tratada como mulher.

Essa não é a primeira vez que J.K Rowling é acusada de transfobia. No ano passado, a autora questionou uma reportagem que falava de mulheres com o termo “pessoas que menstruam”. “Tenho certeza que costumava existir uma palavra para essas pessoas”, ironizou ela que passou a ser alvo de grupos LGBTQ+.

Por:Leiliane Lopes