Siga nossas redes sociais

Destaques

‘Volte para casa’: líderes israelenses pedem aos cidadãos que deixem a Ucrânia em meio à crise na Rússia

Published

on

Uma vista da bandeira nacional da Ucrânia tremula acima da capital com o Monumento da Pátria à direita, em Kiev, domingo, 13 de fevereiro de 2022. (AP Photo/Efrem Lukatsky)
Compartilhe

JERUSALÉM, Israel – O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett pediu neste domingo que milhares de israelenses na Europa Oriental deixem a Ucrânia, pois as preocupações sobre uma possível invasão russa continuam a crescer.

“Como o mundo inteiro, esperamos que a tensão termine sem uma escalada. Mas nossa primeira obrigação é cuidar dos cidadãos israelenses. Portanto, no sábado, o ministro das Relações Exteriores e eu, e nossas equipes, fizemos com que aumentasse bastante a frequência de voos para Israel, e estou pedindo novamente aos israelenses na Ucrânia: voltem para casa. Não corra riscos desnecessários. Não espere por uma situação em que você realmente queira voltar, mas será impossível”, disse Bennett durante sua reunião ministerial de domingo.

O ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid, também alertou que a janela para evacuar israelenses da Ucrânia ficou “especialmente pequena”.

Israel está se preparando para a possibilidade de que os céus da Ucrânia possam fechar para o tráfego aéreo se ocorrer um conflito com a Rússia. Embora Israel acredite que esse cenário seja improvável, o país está preparado para evacuar israelenses através da Hungria, Polônia, Moldávia, Romênia e Eslováquia, disse Lapid.

As autoridades israelenses também estão trabalhando em um plano secreto para resgatar judeus da Ucrânia e trazê-los para Israel se ocorrer uma invasão, relata o The Jerusalem Post . Os detalhes da operação permanecem obscuros.

O ministro das Relações Exteriores disse que mais de 6.000 israelenses na Ucrânia se inscreveram para receber atualizações e informações de emergência da embaixada de Israel. 

Apesar dos pedidos de evacuação, os israelenses não estão preenchendo voos da Ucrânia para Tel Aviv, disseram autoridades do Ministério das Relações Exteriores no domingo.

Israel já começou a evacuar as famílias de seus diplomatas na Ucrânia. 

No entanto, a Embaixada de Israel em Kiev continuará operando com uma equipe completa de funcionários diplomáticos, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores de Israel.

“Estamos reforçando a embaixada em Kiev para atender melhor às necessidades dos cidadãos de Israel e da comunidade judaica na Ucrânia, se necessário”, disse o vice-chanceler Idan Roll.

Fonte: CBN NEWS