Siga nossas redes sociais

Destaques

Igrejas são atacadas na Índia

Published

on

Compartilhe

Igrejas são atacadas na Índia
           
                            As comunidades cristãs em toda a Índia experimentam aumento na violência
                       
            Na Índia uma igreja localizada na vila de Kistaram, no estado de Chhattisgarh, foi incendiada. Membros da tribo construíram a igreja em terreno doado pelo cristão Kadti Gurva. 
Cerca de 30 famílias frequentavam regularmente a igreja. O chefe da aldeia e outros líderes estavam insatisfeitos com os cristãos e a construção do espaço de oração. Por causa disso, foi feita uma denúncia à polícia e, no mesmo dia, as autoridades ameaçaram os fiéis e pediram que eles parassem de orar.   Moradores da região acreditam que o oficial da delegacia de Kistaram foi cúmplice no ataque, já que a igreja ficava próxima a delegacia e oficial ficou irritado com a oração. Além disso, quando o local começou a pegar fogo na madrugada, os cristãos da vila foram até as autoridades informar sobre o incidente, mas a polícia os mandou de volta para casa e pediu que retornassem à delegacia na manhã seguinte. Por causa do fogo, todos os pertences mantidos lá também foram queimados e reduzidos a cinzas. A polícia e o líder da aldeia não queriam a igreja lá, e o responsável pela Delegacia de Polícia de Kistaram se recusou a registrar a queixa solicitada pelos cristãos.  Ao ter a queixa contra o ataque negada pela autoridade, os cristãos ainda ouviram que, se eles construíssem outra igreja sem permissão, poderiam ver acontecer novamente a mesma coisa.  
Outro ataque à igreja no mesmo dia 
No mesmo dia, um grupo de hindus radicais demoliu uma casa de oração e hospitalidade perto de Mangalore, no sul da Índia. O templo St. Anthonys Holy Cross Center foi construído há 40 anos e, durante todos esses anos, foi um ponto de encontro para a comunidade cristã local.  Famílias com dificuldades e pessoas que buscavam asilo encontraram consolo no local e na comunidade cristã. Porém grupos de extremistas hindus tinham o local como ilegal e o destruiu com uma escavadeira. Com isso, cerca de 30 famílias cristãs ficaram desabrigadas. Essas ações demonstram a perseguição que os cristãos na Índia enfrentam. Apenas no ano passado, mais de 500 incidentes de violência e destruição direcionados a cristãos foram relatados. A Índia ocupa a 10ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2022, entre os países onde é mais difícil viver como cristão. O novo ano ainda está começando e as comunidades cristãs em toda a Índia relatam um aumento na violência contra eles, suas famílias e locais de culto. 
Ajude aos cristãos na Índia
Em resposta à crescente onda de perseguição extremista, a Portas Abertas convida você a apoiar esta campanha global para que a igreja indiana seja apoiada e permaneça viva.Acesse este link e saiba como participar orando, doando e ajudando a divulgar a causa dos cristãos perseguidos na Índia.