Siga nossas redes sociais

Destaques

‘Você deve se arrepender!’: Mulher cristã supostamente detida por tentar evangelizar o presidente chinês Xi Jinping

Published

on

Compartilhe

Uma mulher chinesa teria sido presa por compartilhar repetidamente o Evangelho cristão com o presidente chinês Xi Jinping e sua esposa, Peng Liyuan.

A mulher, chamada Zhou Jinxia, ​​caiu na mira em 20 de fevereiro, depois de  supostamente ir  à sede do Partido Comunista da China em Pequim, onde segurava um cartaz que encorajava Xi a abraçar a Cristo.

De acordo com Bitter Winter, o acusado visitou repetidamente a área de Zhongnanhai, onde vivem altos funcionários comunistas,  com o objetivo  de dizer a Xi que “aceite a Deus e se arrependa publicamente”.

A mais recente sinalização de Zhou  dizia : “Deus ama as pessoas do mundo e está chamando Xi Jinping”.

Ela teria sido levada pela polícia de volta para sua cidade natal, Dalian, e foi presa no dia seguinte. A acusação contra Zhou é “provocar brigas e causar problemas”,  de acordo com a  International Christian Concern.

E, ao que parece,  esta não é a primeira vez  que ela é detida por tentar espalhar a fé para os líderes chineses. Detenções anteriores teriam ocorrido em 2015, 2016 e 2018.

Ainda assim, ela  continuou a compartilhar  sua fé para alcançar Xi e outros. De fato, Bitter Winter  relatou  que ela vem tentando evangelizar o presidente chinês desde que ele assumiu o cargo em 2013.

Zhou teria ido a Zhongnanhai no dia de Natal de 2014 e segurava uma placa que dizia: “Deus, que ama o mundo, está chamando Xi Jinping e Peng Liyuan”.

Levou apenas alguns minutos para ela ser detida e enviada para uma avaliação de saúde mental; ela foi considerada competente e liberada.

Zhou continuou a ir para a área com mensagens semelhantes. Em 2016,  ela proclamou : “Liberdade, igualdade, justiça e integridade vêm de Deus. Que o país seja exaltado, o pecado é uma humilhação do povo! O reino dos céus está próximo, você deve se arrepender!” Repetidamente, ela foi presa por suas ações.

Zhou também enfrentou outras dificuldades, incluindo ser despejada injustamente de sua casa.

Essa história perturbadora ocorre  em meio a relatos de que a China  está reescrevendo ativamente a Bíblia para apresentar as escrituras através de uma lente comunista. Esta busca resultou em distorções chocantes da verdade do Evangelho.

Todd Nettleton, porta-voz do The Voice of the Martyrs (VOM), um órgão de vigilância de perseguição que serve a cristãos em todo o mundo,  disse recentemente ao Faithwire  sobre os esforços contínuos do governo chinês para reimaginar a Bíblia.

“Este é um projeto que o Partido Comunista Chinês anunciou em 2019. Na época, eles disseram que seria um processo de cerca de 10 anos … para liberar uma nova tradução da Bíblia”, disse ele, observando que incluiria confucionista e budista princípios, entre outros. “Esta nova tradução… realmente apoiaria o Partido Comunista.”

Continue orando pela China em meio à aparente repressão à fé.

Fonte :https://www1.cbn.com/cbnnews/world/