Siga nossas redes sociais

Entretenimento

Ministério da Justiça muda classificação indicativa de filme com cenas de abuso sexual para 18 anos

Published

on

Compartilhe

Diante de várias denúncias, o Ministério da Justiça tomou mais uma decisão sobre o filme “Como se tornar o pior aluno da escola” que mostra cenas de um professor abusando sexualmente de dois alunos adolescentes.

Em uma publicação feita pela Pasta nesta quarta-feira, fica determinado que a classificação indicativa do filme deixe de ser para maiores de 14 e passe a ser para maiores de 18 anos.

A decisão acontece dois dias após o Ministério da Justiça determinar que as plataformas de streaming excluam o longa-metragem de seus catálogos. As empresas têm cinco dia para providenciar a exclusão, ou receberão multas.

A Globo, responsável pela Globoplay e pelo Telecine, já emitiu uma nota criticando a decisão do Ministério da Justiça e dizendo que isso seria uma “censura”.

Polêmica faz o filme entrar para os mais vistos da Netflix

Enquanto várias personalidades tentam impedir que crianças assistam ao filme, o longo entrou para a lista dos mais assistidos da Netflix e o diretor do filme, Danilo Gentili, tem comemorado nas redes sociais.