Siga nossas redes sociais

Destaques

Pastor que não fechou igreja no Canadá está “definhando” na prisão, diz filho

Published

on

Compartilhe

O pastor Artur Pawlowski ficou mundialmente famoso por ser preso em Alberta, no Canadá, por não respeitar as leis sanitárias e manter os cultos presenciais.

Solto, ele voltou a ser preso, foi colocado em liberdade e no começo do ano foi para os Estados Unidos, desrespeitando novamente a Justiça de seu país.

Quando voltou para o Canadá, em 8 de fevereiro, ele voltou a ser preso e desde então está em um confinamento solitário.

O filho do pastor, Nathaniel Pawlowski, conta que seu pai recusou o pedido de se tornar pastor nos EUA onde poderia se mudar com sua família. Mas ele recusou o pedido e voltou para o seu país.

Ainda segundo Nathaniel, desde fevereiro o pastor está “definhando em uma prisão”. Pawlowski foi preso por três acusações, incluindo uma violação de uma prisão anterior.

Nathaniel comentou ao site Flashpoint que seu pai sempre foi corajoso e não foge da luta e comparou sua história com a do apóstolo Paulo. “Toda a sua mensagem é se levantar, lutar, resistir e ter fé. Ele diz que se fugisse, seria muito hipócrita da parte dele, e toda a sua vida não teria sentido. Ele nunca faria algo assim. Ele é um lutador, não um covarde, e ele não fugiria.”

O comentarista político Lance Wallnau declarou que nos EUA casos como o de Pawlowski só não aconteceram porque há cristãos no sistema legal.

Wallnau conhece o pastor canadense e disse que esteve com ele nesta viagem aos EUA e eles conversaram sobre pregar na prisão e Pawlowski disse que se essa era a vontade de Deus para sua vida, então ele estaria pronto para pregar na cadeia.

“Fiquei tão inspirado por sua coragem. Este é o tipo de cara com quem eu estaria disposto a estar em uma batalha. Ele está disposto a tomar uma posição.

O comentarista político diz também que a história do pastor preso no Canadá precisa chegar à imprensa. “Acho que precisamos apoiar essa história e começar a criar um barulho muito alto que produz pressão e constrangimento no Canadá”, diz Wallnau. “A única coisa que eles vão responder é a imprensa negativa.”

Redação Exibir Gospel