Siga nossas redes sociais

Variedades

Boris Johnson é contra pessoas trans no esporte feminino

Published

on

foto reprodução internet
Compartilhe

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, declarou nesta quarta-feira (6) que é contra as pessoas trans competirem em times femininos.

A polêmica de mulheres trans, homens biológicos, disputando com mulheres tem dividido opiniões e com a fala do líder britânico, o assunto ganha um novo episódio.

“Não acho que homens biológicos devam competir em eventos esportivos femininos. E talvez isso seja uma coisa controversa… Mas me parece sensato”, disse o primeiro-ministro.

A Inglaterra se preparava para realizar uma conferência emblemática projetada para promover os direitos LGBTQI+ em todo o mundo. O evento, porém, perdeu força depois que o governo britânico desistiu de criar uma lei para criminalizar as terapias de conversão para pessoas trans.

Depois de anunciar que criminalizaria programas que mudam a identidade sexual de pessoas trans, ministros do Reino Unido tentaram levar a situação de uma forma “não legislativa” e isso desagradou entidades pró-LGBTQ+ e outras instituições.

O político disse também que é favorável que espaços sejam criados exclusivamente para mulheres, como hospitais, prisões ou vestiários. “Se isso me coloca em conflito com alguns outros, então temos que resolver tudo. Isso não significa que eu não seja imensamente solidário com pessoas que querem mudar de gênero, fazer a transição e é vital que dêmos às pessoas o máximo amor e apoio para tomar essas decisões.”

No último fim de semana, a ciclista trans Emily Bridges foi descartada do Campeonato Nacional Omnium da Grã-Bretanha, pois o órgão regulador do esporte, a UCI, decidiu que ela era inelegível.

Com informações CNN e AFP.