Siga nossas redes sociais

Destaques

Governador da Flórida não reconhece feito de nadadora trans e critica liga universitária: ‘Roubando de garotas’

Published

on

Compartilhe

O nome da nadadora trans Lia Thomas está mais uma vez envolvido em uma polêmica no esporte norte-americano. Desta vez foi o governador da Flórida, Ron DeSantis, que se posicionou contra a medalha de ouro conquistada pela atleta na liga universitária dos Estados Unidos.

Lia conquistou o ouro aos vencer as 500 jardas livres, aproximadamente 457 metros, em competição organizada pela NCAA. Com isso, a atleta passou a ser a primeira nadadora trans a atingir o feito.

O governador rejeitou o resultado da prova e “proclamou” como campeã a segunda colocada, Emma Weyant, que terminou a prova 1,75 segundo atrás de Thomas.

“Ao permitir que os homens compitam nos esportes femininos, a NCAA está destruindo as oportunidades para as mulheres, zombando de seus campeonatos e perpetuando uma fraude. Na Flórida, rejeitamos essas mentiras e reconhecemos Emma Weyant, de Sarasota [cidade da Flórida], como a melhor nadadora feminina nas 500 jardas estilo livre”, escreveu em seu Twitter.

DeSantis foi duro nas críticas e disse que a NCAA está “roubando de garotas” as conquistas ao permitir que atletas como Lia Thomas sigam competindo entre mulheres.

“As ações da NCAA servem para corroer oportunidades para atletas mulheres e perpetuar fraudes contra elas, assim como para o público em geral […] Mulheres tiveram quatro décadas para ter oportunidades iguais no atletismo, e é errado permitir que a ideologia corroa essas oportunidades como está acontecendo em outros estados. A preservação de times específicos de mulheres atletas é necessária para promover a equidade de oportunidades. É minha determinação que homens não devem competir contra mulheres, como Ema Weyant, roubando de garotas conquistas, prêmios e bolsas de estudo”.

Fonte : IstoÉ

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.