Siga nossas redes sociais

Destaques

Pastor incentiva cristãos a cancelarem assinatura da Disney+

Published

on

Compartilhe

O pastor Sean Feucht, ex-líder de adoração da Bethel Church, tem liderado protestos nos EUA contra a Disney desde que os vídeos com diretores da empresa vazaram mostrando os planos de inserir cada vez mais personagens gays para crianças.

Além de fazer manifestações na porta dos dois parques da Califórnia, agora o líder religioso tem desafiado os cristãos a cancelarem suas assinaturas da Disney+, a plataforma de streaming da Disney.

A oposição à empresa de entretenimento também é um claro apoio à lei da Flórida que proíbe o ensino da ideologia de gênero nas escolas.

Para Feucht, “Uma coisa é inserir personagens gays em desenhos animados, outra coisa é quando você está tentando lutar pela sexualização das crianças nas escolas”.

A Disney tem enfrentado o governo da Flórida desde que a lei foi sancionada, em meados de março, garantindo aos pais o direito de processar os professores e distritos escolares que ensinarem sobre orientação sexual para crianças com idades entre o jardim da infância e a terceira série.

“Para todos os outros cristãos e crentes por aí, é hora de nos levantarmos e dizermos ‘Basta!’”, disse Feucht. “Não podemos permitir que nossos filhos sejam sexualizados. Não podemos permitir que pervertidos os doutrinem a partir dos 4 anos de idade no jardim de infância com transgenerismo e todas as coisas malucas que vêm da esquerda. É hora de nos levantarmos e mantermos a linha”, declarou o pastor.

“Pare de alimentar o motor econômico que é a Disney se ele for sequestrado por elitistas corporativos acordados que querem enfiar essas coisas na cara de nossos filhos”, declarou ele.

Ciente de que as pessoas – principalmente os norte-americanos – estão acostumados com o conteúdo da Disney, ele pede para que os cristãos passem a criar seus próprios conteúdos.

“Não vamos deixar isso [criar conteúdo] para o mundo discipular e criar nossos filhos. Vamos ser aqueles que podem criar conteúdo, parques,  filmes e coisas assim”, incentivou Feucht em entrevista ao Christian Post. “Isso apresenta uma oportunidade incrível para os crentes da indústria se levantarem e criarem alternativas saudáveis ​​e seguras”, completou.

Redação Exibir Gospel