Siga nossas redes sociais

Destaques

Anvisa recomenda uso de máscara para adiar chegada da varíola dos macacos no Brasil

Published

on

foto reprodução internet
Compartilhe

O uso de máscaras de proteção já não é obrigatório em todos os estados brasileiros, mas a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está orientando o uso do acessório para adiar a chegada da varíola de macacos no Brasil.

Em nota, a empresa diz que o distanciamento físico, a higienização frequente das mãos e o uso da máscara podem retardar a entrada do vírus no país.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já identificou mais de 130 casos da doença e mais de 100 casos suspeitos em vários países.

O primeiro caso foi revelado em 7 de maio, desde então vários países como Canadá e EUA já confirmaram contaminação pela doença. Até o momento, não há casos suspeitos no Brasil.

“A Anvisa mantém-se alerta e vigilante quanto ao cenário epidemiológico nacional e internacional, acompanhando os dados disponíveis e a evolução da doença, a fim de que possa ajustar as medidas sanitárias oportunamente, caso seja necessário à proteção da saúde da população”, diz a nota divulgada pela agência nesta segunda-feira (23).

“Tais medidas não farmacológicas, como o distanciamento físico sempre que possível, o uso de máscaras de proteção e a higienização frequente das mãos, têm o condão de proteger o indivíduo e a coletividade não apenas contra a covid-19, mas também contra outras doenças”, completa  a nota.

A varíola dos macacos é geralmente uma doença branda, de acordo com a OMS, mas casos graves podem ocorrer.

Entre os sintomas da doença temos: febre, dor de cabeça, dor nas costas ou musculares, inflamações nos nódulos linfáticos, calafrio e exaustão. Os sinais também são de coceira que começa no rosto e se espalha pelo corpo, com a pele ficando com lesões que depois formam casquinhas.

A maioria das infecções são leves. Mas a doença pode ganhar formas mais graves. Crianças, grávidas e pessoas com baixa imunidade são grupo de risco. A boa notícia é que já existe vacina contra a varíola e ela tem 85% de eficácia.

Redação Exibir Gospel