Siga nossas redes sociais

Família

Igreja da Escócia dá aval para ministros realizarem casamentos entre pessoas do mesmo sexo

Published

on

Compartilhe

A Igreja da Escócia votou para permitir que ministros e diáconos oficiem casamentos entre pessoas do mesmo sexo. A decisão foi tomada durante a Assembleia Geral da Igreja da Escócia de 2022, 274 comissários votaram a favor e 136 contra.

O moderador da Assembleia Geral, Rev. Dr. Iain Greenshields, disse que a Igreja da Escócia teve “uma discussão longa, orante e profunda” sobre este tópico para encontrar uma solução que “respeite a diversidade e valorize as crenças de todos”.

A abertura da solenização do casamento entre pessoas do mesmo sexo exigirá que ministros, diáconos e leitores se inscrevam para se tornar um celebrante autorizado do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Isso significa que nenhuma pessoa seria obrigada a participar ou se envolver nos arranjos de uma cerimônia de casamento entre pessoas do mesmo sexo, a menos que expressamente desejasse fazê-lo.

O reverendo Peter Johnston, ministro da Ferryhill Parish Church em Aberdeen, disse ao Premier Christian News que a forma como a legislação foi elaborada permite “ampla diferença” na Igreja da Escócia, incluindo aqueles que acreditam que a decisão vai contra as escrituras.

“E chegamos a uma posição em que percebemos que existem diferenças de opinião sobre como interpretamos certas passagens nas escrituras. E não é um lado tentando derrotar o outro ou algo assim. Estamos apenas reconhecendo que existe essa diferença entre nós e então, como vivemos com essa diferença? O que fizemos hoje é parte desse processo de viver uns com os outros e, de fato, respeitar os pontos de vista uns dos outros sobre as Escrituras.”

Críticas dentro da própria denominação

O reverendo Phil Gunn, ministro da Igreja Paroquial de Rosskeen em Ross-shire, diz que a decisão “não é bíblica”. “Somos chamados a amar a todos como Cristo nos ordenou, devemos demonstrar o amor de Deus ao mundo para que eles possam reconhecer algo diferente em nós, mas isso não significa que temos que nos conformar com os caminhos da sociedade ou do mundo”, disse ele durante o debate da Assembleia Geral.

“Se escolhermos virar as costas às escrituras, como podemos nos levantar e dizer que somos ministros da Igreja de Deus se mudarmos o que Deus diz?”, continuou ele.

No ano passado, a Igreja Metodista se tornou a maior denominação do Reino Unido a permitir casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Casais LGBT também podem ter seus casamentos abençoados pela Igreja Episcopal Escocesa, a Igreja Reformada Unida e os Quakers na Grã-Bretanha.

Por Leiliane Lopes

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.