Siga nossas redes sociais

Entretenimento

Projeto lança música questionando os padrões da sociedade

Published

on

Compartilhe

Cantora Rayane Silva grava a canção “Quem Eu Sou” para o Me Grava Salon Line

Rayane Silva, mineira, 22 anos, é a mais nova revelação do Me Grava Salon Line criado em 2021 pela marca. A nova voz tem uma relação com a música desde criança, segundo a cantora: “A música sempre esteve presente na minha vida, tanto nos momentos de angústia e alegria, ela sempre vem pra me ajudar a vivenciar o sentimento e diversas coisas, mas a composição e o canto começaram a fazer parte do meu dia a dia de forma muito natural. Fazer parte do Me Grava Salon Line é a realização de um sonho”. 

A canção escolhida pela cantora “Quem Eu Sou” é de autoria da própria e foi gravada com exclusividade para o projeto. Na música Rayane questiona os padrões de beleza impostos pela sociedade e as consequências dessas cobranças excessivas, além disso, é um incentivo para que todos se aceitem cada um com as suas singularidades.

“Quem Eu Sou”, foi uma das composições mais dolorosas que já fiz, ela nasceu no colégio na fase da minha transição capilar, foi uma época difícil que eu não conseguia verbalizar sobre as “agressões externas”, era um desabafo! Agora ela se tornou uma forma de empoderamento, quero que as pessoas sintam confiança na sua essência, e que elas assumam seu eu”, comenta a cantora.

O clipe e a música foram produzidos pelo diretor e produtor musical, Max de Castro, e podem ser conferidos no Youtube e Spotify. “A Rayane foi uma surpresa boa no projeto, as questões que ela levanta em sua música, além do estilo e jeito de se expressar musicalmente traz muita riqueza. Ela nos surpreende e traz uma pegada mais rock’n roll, com um discurso politizado defendendo seus discursos”, comenta Max de Castro.

O diretor acrescenta: “Ver isso em uma mulher da periferia com tanta vontade de gritar pro mundo, com tanta segurança e ao mesmo tempo uma fisionomia tão doce, traz um contraste e passa uma mensagem importante. Fico muito feliz de tê-la no projeto com essa voz que tem muito a dizer”.

Junto com a curadoria de Max de Castro, cantor, compositor, multi-instrumentista, produtor e arranjador brasileiro, a Salon Line criou o Me Grava Salon Line com o objetivo de abrir uma janela de reconhecimento e visibilidade para novos talentos musicais. Assim como na primeira temporada, a cada mês serão reveladas novas vozes que irão gravar um clipe com a direção do produtor, e também receber uma consultoria musical. 

O projeto está em sua segunda fase e continuará escolhendo uma voz pela #MeGravaSalonLine nas redes sociais. Todos os clipes dos outros artistas também podem ser conferidos no Youtube da Salon Line e, as músicas, no streaming Spotify.

SOBRE A SALON LINE

A Salon Line é uma marca 100% brasileira que está presente no mercado de beleza e cosméticos capilares desde 1995. São mais de 400 produtos distribuídos em 16 linhas, com foco em recuperação, tratamento, coloração, transformação e hidratação do cabelo – dos crespos aos lisos – sejam eles naturais ou com química. A marca apoia que cada pessoa busque sua própria beleza e quer estar lado a lado de seus clientes nesta descoberta. Seu posicionamento é “Transforme-se em você”: um dos principais pilares da Salon Line que incentiva as pessoas a assumirem sua identidade e aparência sem medo de julgamentos. Isso possibilitou que a marca fosse a quinta empresa mais lembrada pelos consumidores quando se trata de empoderamento feminino, segundo estudo da MindMiners.  Também apoia bandeiras como diversidade, liberdade, amor-próprio, além da desconstrução de padrões de beleza. Fazem parte do vasto portfólio as linhas #todecacho, Meu Liso, Maria Natureza, S.O.S Cachos e os elétricos Salon Line Pro e Universe, com secadores, pranchas, máquinas de corte, modeladores e escovas. A Salon Line conquistou o prêmio Atendimento de Ouro em 2018, pela Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente, e o Prêmio Atualidade Cosmética, em 2016, que é consagrado como o “Oscar da Beleza” na América Latina. Além disso, a marca tem uma forte base de interações nas redes sociais, em 2019 a Salon Line conquistou o posto de uma das empresas que mais tiveram interações no Facebook, segundo levantamento da Social Bakers. 

SOBRE MAX DE CASTRO

Este carioca, quase paulistano, se interessou por música ainda na infância e foi influenciado por seu pai, o genial Wilson Simonal, o primeiro popstar negro do Brasil. No final da década de 1990, participou do projeto Artistas Reunidos, ao lado de seu irmão, Wilson Simoninha, de Jair Oliveira, Luciana Mello, Daniel Carlomagno e Pedro Mariano. Este projeto rendeu um disco e apresentações em festivais internacionais de música. Em 2000, Max de Castro lançou o seu primeiro álbum solo, Samba Raro, festejado pela crítica especializada e por artistas já consagrados como Jorge Ben Jor e Ed Motta. O disco, produzido, tocado e arranjado apenas por ele, apresentava uma mistura moderna de música eletrônica, soul, samba e bossa nova e lhe rendeu o prêmio de Artista Revelação, da Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA. Neste mesmo ano, Max foi considerado pela revista Time – uma das publicações mais respeitadas do mundo – como “O talento musical mais original surgido no Brasil nas últimas três décadas”. Após a boa repercussão internacional de seu trabalho, Max tem tocado regularmente fora do país. No ano seguinte, Max de Castro produziu músicas para Frejat, Paula Lima, Kid Abelha, Leandro Lehart e Tom Zé e criou remixes para Ed Motta, Fernanda Porto e o grupo americano Wax Poetic, com a participação da cantora americana Norah Jones.