Siga nossas redes sociais

Destaques

Igreja afasta presbítero que criticou Bolsonaro e ter posição esquerdistas

Published

on

Compartilhe

Um ex-presbítero da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) falou ao jornal Estado de São Paulo que foi afastado do cargo por conta de seu posicionamento político.

Ele avisa que o reverendo Ageu Magalhães, um dos líderes da IPB, lhe deu um ultimato: “Ou você muda teu pensamento, abandonando as posições esquerdistas e todo o conteúdo marxista cultural que vem com elas, ou você deve, diante de Deus, renunciar ao Presbiterato. Esta relação está altamente incompatível”.

O motivo da bronca dada em fevereiro do ano passado foi o então presbítero ter criticado o governo de Jair Bolsonaro. Além disso, ele defendeu que mulheres não devem ser consideradas inferiores aos homens, falar em direitos da comunidade LGBT, de descriminalização do aborto e da maconha e divulgar um evento do PSOL.

A própria igreja julgou o caso, mantendo seu cargo ministério. Mas ele foi transferido de igreja.

A IPB está cada vez mais aliada à direita, um posicionamento político que pegou membros antigos de surpresa, uma vez que a denominação nunca se posicionou politicamente.

Nesta semana está acontecendo o Supremo Concílio onde os pastores da Igreja Presbiteriana decidirão se vão ensinar os fiéis que os ensinamentos da esquerda política não é compatível com a fé.

Redação Exibir /Leiliane Lopes