Siga nossas redes sociais
12/04/2024

Entretenimento

Confeiteira cristã volta a ser processada por se recusar a fazer bolo para casamento gay

Published

on

Compartilhe

Uma confeiteira cristã em Bakersfield, Califórnia, nos Estados Unidos solicitou novamente à justiça estadual na semana passada que protegesse sua capacidade de operar sua confeitaria de acordo com sua fé.

No processo movido pelo Departamento de Direitos Civis da Califórnia contra a confeitaria Tastries, Cathy Miller expressou o desejo de continuar servindo à sua comunidade local. Por mais de seis anos, o estado tem comparado repetidamente suas crenças religiosas sobre o casamento a atitudes racistas, argumentando que isso prejudica “a dignidade de todos os californianos”, conforme afirmam os advogados do Fundo Becket para a Liberdade Religiosa.

A missão da confeitaria Miller é “honrar a Deus em tudo o que fazemos”, e suas crenças batistas influenciam desde os versículos da Bíblia em seus cartões de visita até a música tocada na loja. Devido às suas convicções religiosas sobre o casamento e o simbolismo do bolo de casamento, Miller se recusa a projetar bolos para casamentos entre pessoas do mesmo sexo, encaminhando esses clientes a outra confeitaria próxima.

Miller foi processada em 2017 depois de se recusar a fazer um bolo para um casal do mesmo sexo. O caso resultou em perda de contratos, ameaças de morte e assédio sexual para Miller e sua equipe. Embora inicialmente um juiz tenha decidido a favor de Miller, o Tribunal de Apelações do Quinto Distrito revogou a decisão, reiniciando o processo.

Atualmente, o caso está em fase de apelação, com argumentos orais esperados para os próximos meses. O Departamento de Direitos Civis do estado declarou que revisará a apresentação e responderá conforme necessário no tribunal.

Exibir Gospel