Siga nossas redes sociais
26/02/2024

Destaques

Congresso da Guatemala aprova lei que criminaliza aborto e casamento gay

Published

on

Compartilhe

O Congresso da Guatemala aprovou, após o terceiro debate, a Lei 5272: Lei de Proteção à Vida e à Família que visa criminalizar o aborto e o casamento gay. Foram 101 votos a favor, 51 ausentes e 8 votos contrários.

O texto traz regulamentos que procuram proteger a vida, a família e a instituição do casamento entre homens e mulheres. O projeto também defende a liberdade de expressão, consciência e o direito dos pais de educar e orientar seus filhos na esfera sexual.

Além disso, deixa claro que a família é composta por um homem e uma mulher . Também no artigo 2º define a diversidade sexual, a família nuclear e a família alargada.

Igrejas evangélicas se uniram pela aprovação

Na última terça-feira (8), dia da votação, um grupo de pastores evangélicos de diferentes igrejas da Guatemala estiveram no Congresso para entregar aos legisladores mais de 100 mil assinaturas de apoio ao projeto.

Por meio de nota, a Coordenadora Nacional Evangélica também aplaudiu a sanção da nova legislação . “Agradecemos a Deus pelo apoio ao nosso trabalho que realizamos como instituições representativas do seu trabalho e pelos senhores deputados que se juntaram como relatores da nossa iniciativa”, refere o comunicado.

“Deus orientou e usou neste dia 101 deputados para a aprovação do Decreto 5272… nossa nação temente a Deus diz não à ideologia de gênero, casamento entre pessoas do mesmo sexo e aborto”, acrescentou a organização evangélica.

As informações são do Evangélico Digital.