Siga nossas redes sociais
12/04/2024

Destaques

Congresso evangélico cancela participação de pastor americano acusado de defender a escravidão

Published

on

Compartilhe

O Encontro para a Consciência Cristã, evento evangélico realizado na Paraíba entre 8 e 13 de fevereiro, anunciou o cancelamento da participação do pastor americano Douglas Wilson. O líder religioso, membro da Christ Church em Idaho, estava sendo acusado de defender a escravidão por meio de argumentos bíblicos.

A decisão foi divulgada pela entidade responsável pelo evento, a Visão Nacional para a Consciência Cristã (VNCC), em comunicado nesta quarta-feira (17/1). A VNCC justificou o cancelamento citando a polêmica em torno do “sensível tema da escravidão nos Estados Unidos”. A entidade afirmou ter tomado a medida visando garantir a segurança física de Wilson, dos demais preletores e dos mais de 100 mil participantes do encontro, devido às reações, inclusive com ameaças de crimes de ódio e possibilidade de escalada de violência física.

Em resposta, o pastor Douglas Wilson publicou uma mensagem em seu site intitulada “Uma palavra ao bom povo do Brasil”, onde se defende das acusações. Ele argumentou que suas declarações foram mal interpretadas e listou sete motivos para provar que não apoia a escravidão. O pastor também criticou a chamada “cultura do cancelamento”, alegando ser uma estratégia eficaz utilizada pelo inimigo.

As obras e pensamentos de Douglas Wilson remontam às teorias da década de 1960, opondo-se ao movimento pelos direitos civis americanos. Em seus livros, ele sustenta a visão de que, se o sistema escravista do Sul dos Estados Unidos tivesse seguido os princípios bíblicos, teria “funcionado harmoniosamente” ou desaparecido “pacificamente” com o tempo. Wilson é teólogo conservador e faz parte do corpo docente do New Saint Andrews College.

Exibir Gospel /Leiliane Lopes