Siga nossas redes sociais
14/07/2024

Entretenimento

Cristãs que sofrem em silêncio

Published

on

Compartilhe

Pastor e teólogo Yago Martins denuncia a realidade das igrejas que usam interpretações distorcidas da Bíblia para oprimir mulheres

Mais de 40% das brasileiras que se declararam vítimas de agressões físicas, psicológicas e verbais dos próprios maridos estão inseridas em templos evangélicos – segundo dados apontados pelo Atlas de Violência. A pauta, supostamente progressista, faz com que lideranças conservadoras cristãs tenham dificuldade em lidar com a questão. Como resultado, há uma parcela feminina das igrejas que sofre em silêncio.

É esse ponto alarmante que o mestre em teologia, pastor e um dos jovens evangélicos mais influentes da atualidade, Yago Martins, escancara no livro Igrejas que calam mulheres, lançamento pela Editora Mundo Cristão.

Ao relatar casos de violência e machismo dentro dos templos, o autor rompe a barreira com o negacionismo e denuncia interpretações distorcidas do texto bíblico que têm sido utilizadas como instrumento de opressão. Segundo Yago, no Brasil esse movimento de masculinidade bíblica em ascensão tem sido chamado por muitos de “machonaria”.

Com exemplos reais e casos concretos com os quais lidou como pastor de igreja, o autor resgata ensinamentos teológicos fundamentais para dar respostas objetivas a abordagens que acabam por silenciar as cristãs. Embasado nas Escrituras, Yago mostra na prática como a boa teologia liberta e a má produz ambientes religiosos traumáticos, controladores e abusivos.

De acordo com o teólogo, algumas igrejas usam a passagem bíblica de 1 Coríntios 6.1-8 para desencorajar as vítimas a denunciarem os agressores: Quando algum de vocês tem um desentendimento com outro irmão, como se atreve a recorrer a um tribunal e pedir que injustos decidam a questão em vez de levá-la ao povo santo? Ou seja, se embasam em um acontecimento da Bíblia em que a igreja era prejudicada por causa de questões sociais e incentivam a resolver os problemas perante os olhos cristãos, e não os levar às autoridades judiciais, vista como “descrentes”.

“As mulheres cristãs têm todo o direito de procurar ajuda civil em caso de agressão e violência doméstica. […] todo tipo de mentira é jogado na cabeça da esposa para que ela não busque ajuda, não denuncie, não ligue para a polícia. Igrejas adotam essa postura ou tratam isso como questões de regimento exclusivamente interno alegando que cristãos não podem levar outros ao tribunal, que poderiam resolver na igreja. No caso de abusos, contudo, não é assunto trivial para líderes religiosos resolverem”, explica Yago Martins.

Igrejas que calam mulheres não apenas desafia leituras distorcidas que induzem ao erro e situações desastrosas, mas também enfatiza que a Bíblia promove igualdade, respeito e liberdade. A obra, que conta com endossos escritos por mulheres, é um guia de clareza para compreensão correta da Palavra, a fim de levar para o sexo feminino cura e restauração, principalmente, para aquelas vítimas que nunca conseguiram encontrar uma saída perante os traumas e agressões.

Ficha técnica 
Título: Igrejas que calam mulheres
Autor: Yago Martins
Editora: Mundo Cristão
Categoria: Igreja
Edição: 1ª, ed. 2024
ISBN: 978-65-5988-306-6
Páginas: 272
Formato: 16x23cm
Preço: R$ 69,90
Onde encontrarAmazon

Sobre o autor: Yago Martins é mestre em Teologia Sistemática pelo Instituto Aubrey Clark e bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Sul Americana. Pastor na Igreja Batista Maanaim, em Fortaleza, trabalha desde 2009 com evangelismo de estudantes secundaristas e universitários na Missão GAP, sendo presidente do concelho diretor desde 2016. Atuante na popularização de Teologia na internet, apresenta o canal Dois Dedos de Teologia no YouTube. É casado com Isa Martins e pai de Catarina.

Site: www.doisdedosdeteologia.com
Instagram: @doisdedosdeteologia

Sobre a editora: Fundada em 1965 na cidade de São Paulo pelo missionário americano Peter Cunliffe, a Editora Mundo Cristão publica Bíblias e livros de autores nacionais e estrangeiros e de diversos gêneros literários, sempre pautados pela postura teológica cristã, histórica e equilibrada.

Site: www.mundocristao.com.br
Instagram@mundocristao