Siga nossas redes sociais
27/05/2024

Entretenimento

Deputado propõe lei para proibir atos explícitos em shows públicos após polêmica com Madonna

Published

on

Compartilhe

O Deputado Pastor Sargento Isidório (Avante-BA) apresentou um projeto de lei que propõe a proibição da prática, simulação ou encenação de atos sexuais explícitos em shows e eventos públicos. O PL 1699/2024 foi apresentado após a realização de um show da cantora Madonna, no Rio de Janeiro.

No texto do projeto, o parlamentar solicita que artistas, produtores, contratantes e patrocinadores de eventos públicos sejam responsabilizados por apresentações com atos libidinosos. Ele propõe pena de multa e prisão em flagrante para quem cometer infrações desse tipo.

A justificativa do PL argumenta que a proposta visa promover o respeito aos valores morais e à dignidade humana, além de proteger a integridade física e psicológica dos cidadãos, especialmente crianças e adolescentes, que podem ser expostos a conteúdo sexualmente explícito em espaços públicos ou acessíveis ao público.

Durante a discussão do projeto na Comissão de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família, o deputado ampliou seus argumentos, criticando a falta de vergonha da nação e sugerindo que pessoas que desejam participar de atos sexuais simulados devem fazê-lo em locais privados, como motéis ou chácaras alugadas.

Isidório mencionou a bíblia como argumento e afirmou que o Brasil precisa aprovar regras para que aqueles que não desejam ver apresentações com conteúdo sexual não sejam expostos a elas. Ele relacionou a falta de respeito com desastres naturais e miséria, concluindo que tais comportamentos deveriam ser realizados em locais privados, com pessoas que compartilhem dessas práticas.

Redação Exibir Gospel